25
Out 14

«Seduta stante»

Aparências

 

      Num livro que nunca vão ler, encontro isto: «O novo comandante, ***, decidiu seduta stante a morte do infeliz.» Seduta stante, ou seja, imediatamente, no instante. Parece — mas não é latim. Por não saber que é uma expressão italiana é que o tradutor (mais traidor que nunca) a deixou no original.

 

[Texto 5184]

Helder Guégués às 14:46 | comentar | favorito
Etiquetas:

Advérbio interrogativo «porque»

Quando se distraem, acertam

 

   «Manuel Valls disse que é necessária “uma esquerda pragmática, reformista e republicana”, e responde “porque não?”, quando os jornalistas da revista L’Obs (Nouvel Observateur, agora com um novo nome) lhe perguntaram se o PS deve mudar de nome. Valls já antes tinha apresentado propostas para mudar o nome ao partido — aliás, Martine Aubry, ex-líder do PS, já lhe tinha mostrado a porta da rua em 2009 por causa disso» («O PS francês é um partido tão dividido que duvida do próprio nome», Clara Barata, Público, 25.10.2014, p. 24).

 

[Texto 5183]

Helder Guégués às 13:39 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas:
25
Out 14

Rastenburgo

Está certo

 

      «Por razões longas de explicar, resolvi reler 
os monólogos com que Hitler entretinha os seus convidados no quartel-general de Rastenburgo, na primeira fase da campanha da Rússia. Foi uma experiência repelente, mas de quando em quando muito instrutiva, porque a omnipotência de Hitler o convenceu de que era também omnisciente» («Restos de uma herança», Vasco Pulido Valente, Público, 25.10.2014, p. 56).

 

[Texto 5182]

Helder Guégués às 12:25 | comentar | favorito
Etiquetas: