Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Sobre «mestra»

Vai-se vendo

 

    «A historiadora Dalila Cabrita Mateus (1952-2014), autora, entre outras obras, do polémico Purga em Angola, morreu ontem em Lisboa. Nascida em Viana do Castelo, era mestra em História Social Contemporânea e doutora em História Moderna e Contemporânea. Escreveu vários livros com o marido, o também historiador Álvaro Mateus, antigo chefe da escola de quadros do PCP que foi o único jornalista português a visitar as regiões libertadas da Guiné-Bissau durante a guerra colonial e que morreu no ano passado» («Morreu a historiadora Dalila Cabrita Mateus», Público, 31.10.2014, p. 60).

 

[Texto 5208]

Deixou de ser «Coca-Cola»?

Enjoy

 

      «Fui atrás dela. Tirou duas Coca-colas do frigorífico, passando-me uma delas. […] Acabámos de beber as nossas Coca-colas» (Sonhos de Bunker Hill, John Fante. Tradução de Vasco Gato. Lisboa: Alfaguara, 2014).

      E desde quando se escreve assim? Então não é Coca-Cola? Ou nunca leram um rótulo, um anúncio da marca, a referência numa obra? Ora, ora.

 

[Texto 5207]

 

 

COCA-COLA-Art-Enjoy-Logo.jpg