Léxico: «codorno» e «cidrão»

Empate


      «O trabalho iniciado com as macieiras vai ser estendido a variedades regionais de outros frutos. Nos terrenos da Escola Superior Agrária, em Ponte de Lima, já existe cerca de uma dezena de exemplares de pêras [sic], com destaque para a pêra-de-codorno, historicamente muito abundante na região de Basto. Também os citrinos vão merecer uma atenção especial, com recolha e caracterização de espécies como o cidrão — uma espécie de limão de aparência mais tosca, usado para compota e bolos, que foi muito comum na região nos séculos XVII e XVIII — e como as laranjas de Amares e do Ermelo, no concelho de Arcos de Valdevez» («Maçãs. Minho tem um património por descascar», Samuel Silva, Público, 20.01.2015, p. 17).

    O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista codorno: «variedade de pêra e de pêro grande». Não me parece se deva dizer «pêra-de-codorno». Já quanto a cidrão, aquele dicionário também o regista, mas creio que com uma definição errada: «cidra grande e de casca espessa».

 

[Texto 5475]

Helder Guégués às 19:50 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: ,