Léxico: «boca a boca/boca-a-boca»

Acertaram

 

    «O objectivo é justamente o de transformar esta “app” numa ferramenta de aprendizagem, graças aos vídeos que explicam, por exemplo, como colocar a pessoa em melhor posição (com a boca para cima), como fazer a massagem cardíaca correctamente e como e quando fazer a respiração boca a boca e como usar o desfibrilhador, equipamento que actualmente é obrigatório em todos os estádios e em vários recintos, como os centros comerciais» («Onze passos para salvar vida nos teclado de um smartphone», Alexandra Campos, Público, 26.03.2015, p. 15).

    Está correcto, porque se trata de locução adjectiva, como também estaria se fosse locução adverbial; quando se transforma em substantivo, recebe hífen, boca-a-boca. Talvez não no verbete certo, mas o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista ambos. (Quanto a «app»... era escusado. Não se percebe em português, «aplicação»?)

 

[Texto 5687]

Helder Guégués às 20:51 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,