«Minissaia» ou «mini-saia»?

Será mesmo assim?

 

      Sandra Duarte Tavares, nos Pontapés na Gramática do dia 5 do corrente: «Por muito que nos custe ver os dois ss como em minissaia, antirrugas, os dois rr, minissérie da RTP, dois ss, à semelhança dessas palavras que eu acabei de referir, também antissocial, segundo o novo acordo ortográfico, passa a escrever-se aglutinadamente, uma palavra só, e com dois ss

      Será mesmo assim? A primeira coisa que uma pessoa sensata deve fazer é duvidar. Isto é como em relação às doenças: se queremos uma, basta consultar um especialista. No Guia do Acordo Ortográfico da Porto Editora, lê-se isto: «Já antes da entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990, as regras de hifenização determinavam que o prefixo mini- só devia ser seguido de hífen quando o elemento imediato tivesse vida à parte e começasse por h (ex. mini-hídrico). O que acontece é que, de facto, havia muita oscilação e formas como mini-saia foram forçadas pelo uso. Ora, o conversor da Porto Editora não reconhece a forma hifenizada, pois, conforme consta da Ajuda do Conversor de texto, “Na presença de uma gralha ou de um erro, essa palavra não será reconhecida, logo não será objeto de conversão automática dado que o conversor não funciona como corretor ortográfico.” A forma considerada correta, mesmo antes deste novo acordo ortográfico, já era minissaia, grafia que não sofre qualquer alteração.»

      Será mesmo assim? A primeira coisa que uma pessoa sensata deve fazer é duvidar. A verdade é que o Acordo Ortográfico de 1945 não refere o falso prefixo mini-, e, por isso, só temos — mas isto já é demasiado para a maioria dos falantes — de ser coerentes.

     Mas será mesmo assim? A primeira coisa que uma pessoa sensata deve fazer é duvidar.

 

[Texto 5840]

Helder Guégués às 15:46 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,