28
Jul 15

Léxico: «taina»

Duas confusões?

 

      «Já António tem uma grande curiosidade — a comida. “Sempre gostei muito de cozinhar, aliás, eu sou o taifa do agrupamento, por outras palavras, o cozinheiro. Acho que vai ser giro aprender umas coisas novas”, confessa» («Jamboree. De mochila às costas rumo ao Japão», Juliana Martins, Público, 28.07.2015, p. 13).

    Taifa nos escuteiros... E eu que pensava que taifa — um nome colectivo — só se aplicava ao pessoal subalterno da Marinha. Cada um desses serviçais da armada (como escreveu José Pedro Machado) tem o nome de taifeiro. E se este escuteiro queria dizer «taina»? Têm de consultar um dicionário.

 

[Texto 6094]

Helder Guégués às 08:25 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Alguma explicação?

Hífenes já eram

 

      «Além de ir a banhos (sob a vigilância de dois nadadores salvadores) e de apanhar sol no areal, os veraneantes que decidirem fazer praia no centro de Lisboa poderão comer um gelado ou uma bola de berlim, sentar-se na esplanada (explorada por um comerciante local) a beber qualquer coisa ou participar numa das actividades previstas para o local: escalada (aos sábados e domingos entre as 18h e as 20h), aulas de ginástica em grupo (aos sábados às 18h) ou sessões de cinema ao ar livre (aos sábados às 21h30), este ano com filmes dos anos 80» («Na praia urbana do Torel, em Lisboa, a época balnear abre sexta-feira», Inês Boaventura, Público, 28.07.2015, p. 14).

 

[Texto 6093]

Helder Guégués às 08:22 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
28
Jul 15

Como se escreve por aí

Indigência fraseológica

 

      «Com orgulho, Vasco Morgado conta que em 2014, naquele que foi o seu ano de estreia, aquela que se apresenta como “a primeira praia urbana de Lisboa” foi destino de “excursões de Montemor, do Porto e de Castelo Branco”» («Na praia urbana do Torel, em Lisboa, a época balnear abre sexta-feira», Inês Boaventura, Público, 28.07.2015, p. 14).

     «Naquele que foi», «aquela que se apresenta»... O jornalismo hodierno em toda a sua indigência fraseológica.

 

[Texto 6092]

Helder Guégués às 08:20 | comentar | favorito
Etiquetas: ,