17
Ago 15

Revista com 41 anos

Desporto cerebral

 

      Cruzadex, «a revista de desporto cerebral», n.º 369: «Alguns trabalhos estão redigidos de acordo com o Acordo Ortográfico de 1990». De acordo com o acordo... E quais? Também não percebo porque está Demi Lovato na capa. (Mas percebo porque está «Demi Levato» na ficha técnica: falta de revisão.)

 

[Texto 6173]

Helder Guégués às 15:05 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Uso e abuso do inglês

Talvez

 

      Outras vezes, porém, a falha não é dos dicionários. Por exemplo: saiu recentemente um livro cujo título é Running. Muito mais do que Correr, da autoria de José Soares, professor catedrático de Fisiologia. Apesar de tudo (incluindo os dicionários), talvez até compreendamos o que o autor pretende dizer, mas, caramba, só temos de lamentar esta mistura despropositada de português com inglês. Solução? Simplicíssima: omitir a palavra inglesa, e ninguém ficava a perder.

 

[Texto 6172]

Helder Guégués às 14:51 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Tradução: «sabueso»

Sherlock Holmes

 

      «Y sin embargo, Sherlock Holmes ha tenido multitud de rostros en el cine y la televisión. Desde que John Barrymore le dio vida en una producción de 1922, no ha dejado de aparecer en pantalla. Y cada nueva encarnación del sabueso de Baker Street ha mostrado a un personaje distinto, un detective nuevo, arrancado de la imaginación de sir Arthur Conan Doyle para convertirse en un retrato de su propia época» («La pasión según Sherlock Holmes», Santiago Roncagliolo, El País em linha, 14.08.2015).

      Para o Dicionário de Espanhol-Português da Porto Editora (edição em linha), sabueso é apenas «(cão) sabujo». Não chega. Podemos chamar-lhe misógino ou o que quisermos, mas Sherlock Holmes não é um cão. Problema nosso, se não tivermos outro dicionário nem conhecermos a língua, mas culpa dos dicionaristas. É uma das acepções do vocábulo castelhano. A primeira, e principal, é «perquisidor, que sabe indagar, que olfatea, descubre, sigue o averigua los hechos». Assim é Sherlock Holmes. Se consultarmos agora o Dicionário de Língua Portuguesa da Porto Editora, que encontramos? Que sabujo é «1. cão de montaria; 2. figurado indivíduo servil, bajulador; capacho; lambe-botas». Ou seja, não temos a principal acepção da língua castelhana. Sabueso e sabujo provêm do mesmo étimo, o latino segusĭus [canis].

 

[Texto 6171]

Helder Guégués às 14:37 | comentar | favorito
17
Ago 15

«O mais possível»

Fica no singular

 

      E a bebida era então sujeita «às temperaturas mais altas possíveis», alguém escreveu (traduziu: «at the highest possible temperatures»). Não está correcto. Nestes casos, com a expressão intensificadora (e também com «o menos possível»), ainda que o adjectivo se encontre no plural ou esteja intercalado, possível fica invariável: «às temperaturas mais altas possível».

 

[Texto 6170]

Helder Guégués às 14:20 | comentar | ver comentários (7) | favorito