05
Dez 15

«Raiz/raízes; juiz/juízes», etc.

Confiem em nós

 

      Agora que frequento o Facebook, vejo que, exactamente como os semianalfabetos sem acesso à Internet e a livros, muita gente — e gente das letras — escreve «raíz». (A imagem é de um aviso à beira-mar, aqui em Cascais, numa fotografia que tirei esta tarde.) Ah, sim, e a tal professora catedrática que escreve repetidamente «caíu» foi também no Facebook que largou estes dejectos. Até podem nunca chegar a compreender porque é que «raiz» e «juiz» não têm acento e «raízes» e «juízes» o têm, mas, por amor de Deus, confiem em nós, copiem-nos.

 

[Texto 6452]

 

 

Raiz.jpg

 

 

Helder Guégués às 19:46 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Como se assassina a língua

Pobre língua

 

    Agora que estou a rever um livro de culinária (embora preferisse escrevê-lo), lembrei-me da lexicógrafa espanhola María Paz Battaner, que acaba de entrar na Real Academia Espanhola. Para o discurso de tomada de posse, está a pensar sugerir aos seus colegas que se insista na importância de comunicar à sociedade «cómo deben escribirse los pequeños mensajes y carteles que están, por ejemplo, en los aeropuertos y estaciones, en los que se usa el infinitivo en vez del imperativo. Es terrible» (El País). Também nas receitas, os verbos estão todos no infinitivo. E mais (e pior): verbos como dispor, verter, pôr, guardar e outros foram infamemente substituídos por um só — colocar! É impressionante.

 

[Texto 6451]

Helder Guégués às 15:04 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
05
Dez 15

Colocação do adjectivo

Edição contrafeita?

 

      «E este álbum [From Scratch] tem uma particularidade, porque isto tem uma capa falsa, digamos assim» («DJ Ride apresenta quarto disco em nome próprio», Raquel Amado, Jornal da Tarde, RTP1, 2.12.2015).

      Neste caso, porque tem um sentido figurado, o adjectivo não devia ser anteposto ao substantivo, «falsa capa»? «Capa falsa» seria, literalmente, a que fosse falsa; por exemplo, a que fosse posta ao álbum numa edição contrafeita. Se tivesse valor meramente descritivo, essa anteposição constituiria um anglicismo sintáctico.

 

[Texto 6450]

Helder Guégués às 11:14 | comentar | favorito
Etiquetas: ,