16
Jan 16

Português (a)celerado

Adeus, Miguel Barbosa

 

    «Com a disputa da penúltima etapa do Dakar pilotos e equipas despediram-se também do enorme bivouac que, ao longo de quinze dias, acolheu toda a caravana. A assistência, toda a parte mecânica e logística da prova funciona lá. É no bivouac que são servidas as refeições em horários específicos. É também no bivouac onde é feito todos os dias o briefing onde são dadas 
as indicações para o dia que se segue» («Adeus bivouac», Miguel Barbosa, Público, 16.01.2016, p. 49).

   «Você não faz noção, Miguel Barbosa», diria de novo Pilar Sacramento. Então, se quer mesmo usar a palavra, que seja aportuguesada, bivaque. Bem, os Espanhóis adaptaram-na para vivac. Adeus, Miguel Barbosa, estude também a pontuação com o vocativo.

 

[Texto 6547]

Helder Guégués às 22:02 | comentar | ver comentários (2) | favorito

Como se escreve nos jornais

Você não faz noção

 

      Paulo Baldaia vai deixar a direcção da TSF. Vai daí: «Fonte da rádio afasta a noção de qualquer conflito na redacção e afirma que a transição “é tranquila”. Não há, para já, qualquer outra mudança na direcção ou na redacção, nem estará prevista uma alteração da linha editorial a curto prazo» («David Dinis troca o Observador pela direcção da TSF», Pedro Guerreiro, Público, 16.01.2016, p. 56).

     Grudou-se-lhe o bordão de Pilar Sacramento, da telenovela A Única Mulher: «Você não faz noção.» Logo por azar, toda a secção de revisão está de baixa médica.

 

[Texto 6546]

Helder Guégués às 21:40 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
16
Jan 16

Léxico: «couve-coração-de-boi»

É de cortar o coração

 

     Não é que precise estar no dicionário para a podermos comer, mas consultei o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora e da couve-coração-de-boi nem vestígios. Ou sim? Bem, encontramos neste dicionário pelo menos seis variedades de couves, entre elas a couve-flor. Ora, está noutro verbete: coração-de-boi («variedade de repolho»). Está assim a indicar-nos que se escreve «couve coração-de-boi»; mas regista, por exemplo, couve-de-bruxelas. Não devia seguir o mesmo critério? (No Brasil, à Annona reticulata L dá-se o nome de coração-de-boi.)

 

[Texto 6545]

Helder Guégués às 16:46 | comentar | favorito