16
Fev 16

«Êxito» sem «exitoso»

Dava-nos jeito

 

      Quando penso nas palavras que nos fazem falta, nunca me ocorre, por exemplo, a palavra alemã Schadenfreude, a alegria com a infelicidade, o sofrimento alheio, alegria maldosa, digamos. Não temos a palavra, mas não nos falta quem experimente o sentimento. Não, nada disso. As palavras que invejo são outras. Por exemplo, termos êxito, mas não exitoso, como no castelhano. Vendo bem, não exactamente, pois o exitoso castelhano é somente o «que tiene éxito popular». É antes o «exitoso»... angolano. E está registado no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: «Angola com êxito».

 

[Texto 6619]

Helder Guégués às 23:40 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,
16
Fev 16

Léxico: «pêro»

Já para a caldeira de Pêro Botelho!

 

      É muito curioso: para o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, existe o pereiro — «variedade de macieira que dá maçãs com forma de pêra» —, mas não peros. Não tem fruto, querem ver? Já o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa regista pereiro («variedade de macieira que produz pêros») e pêro («maçã doce e oblonga; fruto do pereiro»). Mas não é só estar ou deixar de estar registado nos dicionários que me levou a publicar este texto; das poucas vezes que a leio, quase nunca tem acento... Esta é uma regra do Acordo Ortográfico de 1945 com excepções mal explicadas, pois a maioria dos homógrafos não tem acento. Incongruências.

 

[Texto 6618]

Helder Guégués às 11:48 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,