Léxico: «linhol» e «bolinhol»

As voltas que as palavras dão

 

      «Foi uma vizelense que nos finais do século XIX criou um Pão-de-Ló original, de dimensões pequenas e formato rectangular, para mais facilmente ser transportado para as feiras, embrulhado em “linhol” (pano de linho). Assim, desta vontade e deste saber fazer nasce o famoso Pão-de-Ló coberto de Vizela, o Bolinhol» («Um doce com história», «GPS»/Sábado, 23.03.2016, p. 6).

   Aspas e maiúsculas iniciais é coisa de semianalfabeto, mas concentremo-nos no que interessa, as duas palavras que poucas vezes se vêem. O linhol é, de facto, o tecido de algodão semelhante ao linho. Também se dá o nome de linhol ao fio grosso untado de cera com que os sapateiros cosem o calçado. Já o bolinhol é, para o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, o «bolo doce rectangular, usado no Minho». «Bolo doce»? «Usado no Minho»? O lexicógrafo estava distraído. O Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa (ACL) não a regista, mas foi recuperada pelo Vocabulário Ortográfico Atualizado da Língua Portuguesa, publicado em 2012 pela mesmíssima ACL.

 

[Texto 6707]

Helder Guégués às 09:55 | comentar | favorito
Etiquetas: ,