«Absentismo/absenteísmo» e as outras

Algumas ausentes

 

    Vi hoje, pela primeira vez, um português a usar a palavra «absenteísmo», quando esperava ver «absentismo». É usual no Brasil e, segundo alguns autores, forma condenável. A primeira acepção de absentismo, que aprendemos quando estudámos História, é a de sistema de exploração agrícola em que há um feitor intermediário ao cultivador e ao proprietário ausente. Por extensão de sentido, passou a ser também o hábito de não comparecer, de estar ausente. Vem do inglês por intermédio do francês absentéisme. Daí absenteísmo. Depois ainda temos — e é só esperar até vê-las confundidas — «absintismo» e «abstencionismo». O absintismo é o abuso ou vício do absinto — o que pode ser causa de algum absentismo/absenteísmo... E, finalmente, temos o abstencionismo, que é a abstenção do exercício do voto. Nem todos os dicionários registam os quatro vocábulos.

 

[Texto 6756]

Helder Guégués às 20:48 | comentar | favorito
Etiquetas: ,