03
Mai 16

Avatar

E para brincar

 

  «Marcos Ferreira, de 18 anos, está a preparar um tellagami, apresentação animada com um avatar que reconhecerá e falará com a sua voz, sobre o que é um LED» («Nesta sala, os professores não têm secretária e os conteúdos são problemas para resolver», Sara Dias Oliveira, Público, 3.05.2016, p. 10).

    Tem, realmente, muitas potencialidades esta aplicação (não digam nem escrevam app, se faz favor), a Tellagami, sobretudo no ensino. Mas garanto-lhe, Sara Dias Oliveira, que avatar não tem de estar grafado em itálico.

 

[Texto 6786]

Helder Guégués às 23:13 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

«Entre 7 ºC e 10 ºC»

Talvez já nem valha a pena

 

      «O último Inverno foi o mais quente dos últimos 18 anos e o terceiro desde 1931, com a temperatura média
a ser superior em 1,25ºC ao normal, revelou ontem o Instituto Português do Mar e da Atmosfera. Em relação à previsão para os próximos dias, vai ser marcada por tempo quente, com as temperaturas máximas a chegarem hoje aos 30ºC. A chuva regressa na quinta-feira, com as temperaturas a descerem entre 7ºC a 10ºC» («Há 18 anos que o Inverno não era tão quente», Público, 3.05.2016, p. 8).

      São coisas menores, mas, multiplicadas por mil, mostram bem como se escreve sem os cuidados mínimos. Nada de ilusões: isto já não se endireita. E, com cada vez menos leitores, e, por consequência, cada vez menos jornalistas, há-de chegar o dia em que nem bem escritos nem mal escritos, deixaremos de ter jornais.

 

[Texto 6785]

Helder Guégués às 22:21 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «coorte»

Venham mais edições

 

      «De resto, a meta de 95% de cobertura do PNV foi atingida para todas as vacinas nas coortes de 2014, 2013 e 2001, destaca a Direcção-Geral da Saúde» («Vacina Prevenar já chegou a 80% das crianças», Alexandra Campos, Público, 3.05.2016, p. 9).

      Parece mentira: a acepção falta no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora e no Dicionário Houaiss (2003). No Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, é o próprio vocábulo que não ficou registado, pois vai directamente de «coordenativo» para «copa».

 

[Texto 6784]

Helder Guégués às 22:12 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «volta de mar»

Mais um coup

 

      «A Autoridade Marítima elaborou uma lista de alguns conselhos e incentiva os banhistas a redobrarem a sua atenção. Pede que não deixem as crianças brincarem na zona de areia molhada, “pois um golpe de mar pode [arrastá-las] para situações complicadas”. Os perigos estão até na temperatura do mar que, por ser ainda muito baixa, pode provocar choques térmicos, sublinha a autoridade» («Em Cascais a época balnear já começou», Liliana Borges, Público, 3.05.2016, p. 13).

   Como já dissemos, todos estes golpes são franceses. E aqui lembraram-nos, e bem, que a locução portuguesa é volta de mar. «Depois erguiam-se as pilhas de doris, que argolas peiavam; o alboi da câmara, cercado de celhas e de mil outras coisas; e enfim, competentemente apoiada no seu descanso, estirava-se a retranca da vela grande, a passar por cima de todas as coisas para poder furtar-se a qualquer volta de mar» (Lobos do Mar, Rudyard Kipling. Tradução de António Sérgio. Lisboa: Editorial Progresso, 1937, p. 77).

 

[Texto 6783]

Helder Guégués às 21:27 | comentar | ver comentários (4) | favorito
03
Mai 16

«Grelha eléctrica»?

Conheciam?

 

      «No mesmo dia em que subiu o salário mínimo, entrou em vigor um novo fuso horário. Às 2h30 da madrugada de hoje, os relógios adiantaram meia hora, ficando agora quatro horas atrás do fuso do Meridiano de Greenwich (ou -4GMT). Com o ajuste, o Governo [da Venezuela] espera preservar a grelha eléctrica nacional da sobrecarga nocturna: “Com esta mudança simples de meia hora, iremos desfrutar de mais horas de luz. Já não vai ficar escuro tão cedo”, explicou o ministro da Ciência e Tecnologia, Jorge Arreaza» («Salário mínimo aumenta 30%, inflação dispara para os 700%», Rita Siza, Público, 3.05.2016, p. 18).

      Grelha eléctrica nacional... Nunca tinha lido ou ouvido tal. Habitual é dizer-se rede eléctrica.

 

[Texto 6782]

Helder Guégués às 20:47 | comentar | ver comentários (4) | favorito
Etiquetas: ,