Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

«Ao pendurão»

Até esta esqueceram

 

      A um canto, estavam os corpos de seis soldados, desorbitados e as entranhas hanging out. Imaginem agora que quero traduzir por «as entranhas ao pendurão». Não posso? Para cabeças mais fraquinhas, seria difícil: o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora e o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, por exemplo, não registam a locução adverbial. E até me parece que há quem diga que não se deverá usar num texto literário. Ao pendurão, isto é, pendurado, suspenso, oscilante, à maneira de pêndulo, como se lê na Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira.

 

[Texto 6814]

Tradução: «bollard»

Mais simples do que isso

 

    Uma casa algures. À porta, uma série de bollards para impedir a passagem de carros. «Cabeços», assevera o tradutor. Podia ser, sim senhor, mas duvido. Se alguns dicionários dão como vocábulos correspondentes em português «pegão» (o mesmo que pilar) e «abita» (a peça da proa dos navios que serve para fixar a amarra da âncora), a verdade é que o contexto é bem claro, o que nos permite concluir tratar-se de «a short thick post that is used to stop vehicles from going on to a road or part of a road». Ou seja, isto. Nós damos-lhes o nome de pilaretes, marcos ou — já o vimos no Assim Mesmofrades.

 

[Texto 6813]