06
Jun 16

Os jornais evacuam mal

Dulcolax ou algum estudo, escolham

 

      «Centenas de bombeiros continuavam este domingo a combater um incêndio muito perto de Los Angeles que levou 3700 casas a serem evacuadas de bairros erguidos nas montanhas a ocidente da cidade e a norte de Malibu. O fumo é visível a partir de Los Angeles» («Incêndio às portas de Los Angeles obriga a evacuar 5000 pessoas», Público, 6.06.2016, p. 25).

   Quem é que disse que aprendem? Não é claramente o que a experiência nos mostra. No título evacuam as pessoas; no corpo da notícia, evacuam casas. Em que ficamos?

 

[Texto 6863]

Helder Guégués às 21:14 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

É como sai

DSK e os Mongóis

 

      «Pode parecer estranho, mas, com base nas conclusões de um estudo agora publicado, é possível estabelecer um contraponto entre esta pura fantasia e a história do Império Mongol, o maior império de sempre (em termos da extensão de terras contíguas que o compunham). E mais precisamente, ligar essa saga literária a um mistério histórico de longa data: a súbita interrupção, em meados de 1242 da nossa era, da conquista da Hungria Ocidental pelo exército, liderado por Batu, neto de Genghis Kahn, que invadiu a região vindo das estepes euroasiáticas via Rússia e após anos de conquistas vitoriosas que começaram, em 1206, sob a liderança do próprio Genghis Kahn» («Inverno húngaro terá impedido conquista pelos mongóis da Europa Ocidental», Ana Gerschenfeld, Público, 6.06.2016, p. 26).

   É uma teoria muito cara a Ana Gerschenfeld: Gengiscão (que os nossos tradutores querem que seja antes Gengis Khan) é antepassado de Dominique Strauss-Kahn.

 

[Texto 6862]

Helder Guégués às 20:59 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
06
Jun 16

Regência nominal: «aptidão para»

Será confusão

 

      «Até aqui, tudo bem. Mas Bethany [Hamilton], de 26 anos, não tem um braço e é, na verdade, um caso incrível de força de vontade e superação. Nasceu no Havai, sempre teve aptidão pelo surf e, aos oito anos, já competia» («Sobreviveu a tubarão e supera-se no surf», Pedro Queiroz da Costa, Público, 5.06.2016, p. 59).

      Quanto a regências nominais estamos mal, não é, Pedro Queiroz da Costa? Aptidão para ou aptidão a. Não será confusão com apetência por? «Mas prometo rechear esta perda (se de perda merece o nome) com uma resposta altamente prolixa, a ver se tu, farto e completamente enfastiado com a minha verborreia, vais deixando de ter apetência pelo que é nosso» (Carta a Bartolomeu de Quevedo, André de Resende. Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1988, p. 67).

 

[Texto 6861]

Helder Guégués às 00:01 | comentar | ver comentários (4) | favorito