Plural: «tijolos burros»

Alguma dificuldade?

 

      «O primeiro sinal de que algo de valioso estaria enterrado na Herdade da Comenda, junto ao rio Guadiana, surgiu no dia 5 de Agosto de 2004. “Vi uns tijolos-burro que me chamaram a atenção pela forma como os encontrei”, recorda [José Branco]» («“Tesouro de Baleizão” rendeu 40 mil euros a António Lamas», Carlos Dias, Público, 12.06.2016, p. 36).

      Lá porque o entrevistado fala assim, não quer dizer que o jornalista o escreva. Um tijolo burro, dois tijolos burros. «As águas estavam a baixar, talvez se conseguisse distinguir, à superfície da lagoa, a afloração dos rudes tijolos burros, onde pousavam pássaros viageiros» (A Sala Magenta, Mário de Carvalho. Lisboa: Editorial Caminho, 2008, p. 218).

 

[Texto 6883]

Helder Guégués às 23:13 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,