15
Jun 16

Léxico: «quiral»

Imagem especular

 

   «Toda a gente usa a imagem de um par de mãos para explicar o fenómeno da quiralidade. A palavra “quiral” vem do grego kheir, que significa mão, mas isso não chega para explicar nada. Então vejamos: é impossível calçar uma luva da mão direita na mão esquerda, certo? Há moléculas que também são assim, assimétricas, que parecem ser a imagem no espelho uma da outra, mas que não são sobreponíveis. As moléculas quirais estão presentes em tudo o que é vivo na Terra e já tinham sido detectadas em meteoritos e cometas. Nunca no meio interestelar. Nunca, até agora. O artigo que coloca, pela primeira vez, uma molécula quiral no espaço foi publicado ontem na revista Science» («Um aperto de mãos no espaço? É uma molécula quiral», Andrea Cunha Freitas, Público, 15.06.2016, p. 33).

 

[Texto 6886]

Helder Guégués às 23:01 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
15
Jun 16

Léxico: «rebulício»

Sempre aos pares

 

      «O pedido de desculpas às vítimas foi seguido de um rebulício nos media britânicos, que especulam que a polícia britânica vá investigar as possíveis ligações do suspeito pedófilo ao desaparecimento de Maddie há nove anos» («Era Freud quem guardava o segredo sobre o desaparecimento de Madeleine MacCann?», Joana Azevedo Viana, Expresso Diário, n.º 596, 15.06.2016).

      É uma variante, pouco usada, de rebuliço. Como — vimo-lo aqui — também existe buliço e bulício.

 

[Texto 6885]

Helder Guégués às 20:43 | comentar | favorito
Etiquetas: ,