07
Jul 16

Léxico: «co-formulante»

Será agora

 

      «O potencial carcinogénico do glifosato tem sido associado a um co-formulante (taloamina) cuja proibição já foi decidida pelo Governo e entrou em vigor a 1 de Julho» («Pesticida glifosato proibido nas cidades», Público, 7.07.2016, p. 17).

      De quando em quando, leio notícias em que se usa o vocábulo co-formulante, mas, até hoje, nunca o vi explicado. Aportuguesamento do termo inglês co-formulant, é qualquer substância, além do ingrediente activo, intencionalmente acrescentado a um pesticida.

 

 

[Texto 6941]

Helder Guégués às 18:02 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: ,

«Saprófago/necrófago»

Essencialmente sinónimos

 

      «Se ele [Marcelo] está bem recordado das aulas de botânica sabe que os cogumelos são fungos e que a maioria dos fungos (tal como as bactérias) alimentam-se decompondo a matéria orgânica de corpos mortos. A ciência chama-lhe saprófagos (dos corpos vivos dir-se-ia necrófagos) e popularmente são referidos como decompositores. Mas atenção: alimentam-se em boa parte de organismos vivos, com os quais se associam. Deste modo são igualmente parasitas ou mutualísticos» («Cogumelos: será que Marcelo se lembra de botânica?», Henrique Monteiro, Expresso Diário, 6.07.2016).

      Será mesmo assim? A nossa primeira obrigação, recordem-se, é duvidar. Saprófago é o que se alimenta de substâncias putrefactas; necrófago, por sua vez, é o que se alimenta de cadáveres ou substâncias em decomposição. Há, de facto, fungos necrófagos (estuda-se isso em Medicina Legal, por exemplo), mas não se alimentam de corpos vivos, mas sim de corpos mortos — como os elementos do vocábulos deixam supor. Aposto, porém, que não era isto que Henrique Monteiro queria escrever.

 

[Texto 6940]

Helder Guégués às 17:52 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
07
Jul 16

Léxico: «omartrose»

Por vezes, ouvimos mal

 

      Também eu ficaria indignado se um médico ortopedista me dissesse que o meu problema no ombro era uma *armartrose. Pareceria um termo mal-enjorcado, com um inventado sufixo arm- (do inglês...). Nestes casos, até admitiríamos que fosse uma espécie de coxoartrose — mas sem articulação coxofemoral. Na verdade, não é preciso inventar nada: à artrose do ombro dá-se o nome de omartrose.

 

[Texto 6939]

Helder Guégués às 14:01 | comentar | favorito
Etiquetas: ,