Hepatite C

Não-A, não-B!

 

      «Habituado a viver com o vírus da hepatite C ainda antes de a infecção ter sido baptizada com o nome definitivo (“chamava-se então hepatite não-A, não-B”, lembra), o vocalista dos GNR, Rui Reininho, assume que esteve bem perto de ser mais uma das vítimas mortais da doença» («Rui, Graça e Mónica: três histórias de doentes que escaparam à morte», Público, 28.07.2016, p. 10).

      É curioso: um investigador descobre que determinado vírus não será A nem B, pelo que se deverá denominar C, e, em vez de assim passar a ser conhecido, não senhor, é «não-A, não-B» (NANB). Depois, lá se impôs a lógica.

 

[Texto 6978]

Helder Guégués às 22:12 | comentar | favorito
Etiquetas: ,