02
Dez 16

Tradução: «boulette»

Não parece difícil

 

      «Em francês, chama-se boulette às bolas de pêlo regurgitadas pelas corujas e outros animais noctívagos depois de ingerirem, por exemplo, um rato. E em Manger, também há boulettes: algum do papel que entra na boca dos intérpretes para ser mastigado é depois devolvido ao exterior e serve para fazer pequenas esculturas ou bolas que frequentemente acabam no chão» («Comer a realidade com Boris Charmatz», Gonçalo Frota, Público, 2.12.2016, p. 28).

      Chama-se boulette... Bem, boulette é simplesmente «bolinha», «bola pequena» (e, na culinária, «almôndega»), por isso se lhes chamarmos bolinhas em português está tudo bem.

 

[Texto 7295]

Helder Guégués às 21:03 | comentar | favorito
02
Dez 16

Léxico: «aparta-vacas»

Nem ainda hoje

 

    «Mesmo os mais leigos distinguem as velhas máquinas a vapor americanas das europeias. As americanas têm uma chaminé invulgarmente alta e larga, um pavilhão (cabine) bastante grande e possuem na frente o típico cows away (aparta-vacas). “Constam na nossa memória colectiva pelos filmes de índios e cowboys — mas na América, não em Trás-os-Montes”, diz o presidente da APAC» («Linha do Tua vai ter um comboio dos filmes de índios e cowboys», Carlos Cipriano, Público, 2.12.2016, p. 20).

    No Assim Mesmo, tratei desta questão. Nos dicionários está, passados vários anos, tudo igual: nem afasta-vacas nem limpa-trilhos.

 

[Texto 7294]

Helder Guégués às 20:34 | comentar | ver comentários (1) | favorito