Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Tradução: «nuisible(s)»

Também nos bilingues

 

      Ora, se os dicionários da língua precisam de muita revisão, um trabalho constante de monda, poda e sementeira, dos dicionários bilingues nem é bom falar. Mas falemos. No Dicionário de Francês-Português da Porto Editora, a nuisible faz-se corresponder somente «(adjectivo) nocivo, prejudicial, pernicioso». Acontece que um dos usos mais comuns do termo é no plural, e não como adjectivo (ou, já o temos visto, será adjectivo, mas substantivado), termo para designar, de forma geral, a bicharada daninha, os animais prejudiciais às actividades humanas, e nomeadamente à agricultura.

    Vejamos: «En Afrique de l’Ouest, les agents de vulgarisation agricole identifient difficilement les nuisibles au champ parce qu’ils n’ont pas reçu de formation spécialisée en taxonomie des insectes» (Gestion integree des nuisibles en production maraichere: Guide pour les agents de vulgarisation en Afrique de l’Ouest, B. James et al. Nigéria: Institut international d’agriculture tropicale, 2010, p. 41).

 

[Texto 7382]

Léxico: «divertículo»

Por melhores definições

 

    Se não soubermos o que significa divertículo, pela consulta da maioria dos dicionários não ficamos muito elucidados. Para o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, por exemplo, é o «apêndice oco de uma cavidade ou tubo, em forma de bolsa ou dedo». É pouquíssimo, quase nada. A definição da Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva (SPED) leva-nos mais longe: «Os divertículos são pequenas bolsas que se formam na parede de qualquer segmento do tudo [sic] digestivo (figura 1), sendo a sua ocorrência mais frequente no intestino grosso (cólon).» Para o dicionário da Real Academia Espanhola, é a «bolsa o saco anormal en la pared de un órgano hueco, como el colon». E mais: se regista divertículo e diverticulite, aquele dicionário não acolhe diverticulose.

 

[Texto 7381]

Léxico: «dispráxico»

Diz: prático

 

      O Vítor, ainda ontem reparei bem, sofre claramente de dispraxia. Basta ver como lhe cai tudo das mãos. Temos pena, esta inabilidade sensório-motora é certamente causa de sofrimento e constrangimento, porque todos os dias é criticado e zombado, na escola e em casa. Bem, agora temos outro problema, menor em todo o caso: ao que sofre de dispraxia damos o nome de... de... Pois é, os dicionários esqueceram-se. É dispráxico, como talvez possa ser também dispráctico.

 

[Texto 7380]