23
Mar 17

Tradução: «sympathy»

Não caias nesse

 

      «“Os meus pensamentos e as minhas orações, assim como a minha mais profunda simpatia, vão para todos aqueles que foram afetados pela horrível violência” do ataque, escreveu a rainha numa mensagem» («“Os meus pensamentos vão para todos os afetados pela horrível violência”», Lusa/TSF, 23.03.2017, 13h13).

      Seria simpático, sim, mas não foi simpatia que a rainha ofereceu, senhor tradutor da Lusa: «The Queen has said her “thoughts, prayers, and deepest sympathy” are with all those who have been affected by yesterday’s “awful violence”» (The Guardian, 23.03.2017, 11h37). Geralmente, sympathy é solidariedade, apoio, compreensão, e até, mas não é o caso, pêsamescondolências.

 

[Texto 7608]

Helder Guégués às 20:01 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

O verbo «aderir», regência

Endesa, não sais daqui ilesa

 

      Queremos ler as notícias na Rádio Renascença, e pimba, salta-nos a publicidade da Endesa, cujos funcionários andam por aí a bater às portas quais Testemunhas de Jeová. Tarifa Quero +. E depois isto (ou esta cagada, se preferirem): «Quantos mais produtos aderir, mais descontos acumula.» Então o verbo aderir não se constrói com a preposição a, suas melgas eléctricas espanholas?

 

[Texto 7607]

Helder Guégués às 19:59 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Como se fala nos hipermercados

Pingo Amargo

 

      No hipermercado, caixa errada. O cliente à minha frente levava três embalagens de sumo natural de maçã e laranja, mas o preço ainda não estava registado no sistema informático. Três telefonemas depois, aparece um funcionário com um papelinho na mão: «1,49 €». «Se calhar é melhor dares ali ao coiso, para se apontar nas shelves

 

[Texto 7606]

Helder Guégués às 19:56 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas:
23
Mar 17

Tradução: «strike ballot» e «fare-dodger»

E também os bilingues

 

     «Strike ballot over Tube worker fired after tackling fare dodger» (Dick Murray, London Evening Standard, 22.03.2017, p. 4).

      As editoras também devem ter a ambição de melhorar os dicionários bilingues, em que ainda temos muito caminho para percorrer. Neste simples título de um jornal inglês de hoje, há logo duas coisas que estão fora, por exemplo, do Dicionário de Inglês-Português da Porto Editora: strike ballot e fare dodger (o Collins grafa-o fare-dodger). O primeiro, strike ballot, é a votação secreta num sindicato para deliberar se se avança para greve ou não. O segundo, fare-dodger, é a pessoa que tenta viajar em transporte público sem pagar bilhete; penetra, talvez se pudesse dizer.

 

[Texto 7605]

Helder Guégués às 19:41 | comentar | ver comentários (3) | favorito