04
Jun 17
04
Jun 17

Léxico: «estupeta»

Se fosse inglesa...

 

      «Na ementa há de tudo um pouco, a todas as horas do dia. Desde polvo, estupeta de atum, anchovas ou tiras de lulas até às moelas, bolinhas de alheia ou chouriça assada» («Tapas mimadas», Rui Pando Gomes, «Sexta»/Correio da Manhã, 19.05.2017, p. 40).

     Custa a acreditar que uma palavra como esta não esteja em todos os dicionários, quando até em várias obras estrangeiras sobre gastronomia portuguesa a encontramos. Preferem ficar embasbacados perante a extensão do léxico anglo-saxónico.

 

[Texto 7892]

Helder Guégués às 22:25 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
03
Jun 17
03
Jun 17

Ortografia: «delação»

Impressionante!

 

      Disseram-me que a historiadora Irene Flunser Pimentel publicou ontem no Facebook um texto intitulado «Contra a delacção premiada – a bufaria que rende». Quem está contra o Acordo Ortográfico de 1990 também presta este mau serviço à língua.

 

[Texto 7891]

Helder Guégués às 11:21 | comentar | ver comentários (6) | favorito
Etiquetas: ,
02
Jun 17
02
Jun 17

Léxico: «nim»

Nem sim nem não

 

      «Será o sínodo sobre a família demasiado eurocêntrico? O bispo ganês Charles Palmer-Buckle, que esteve esta quinta-feira na conferência de imprensa diária, diz que sim e que não» («Sínodo é eurocêntrico? Nim», Aura Miguel e Filipe d’Avillez, Rádio Renascença, 8.10.2015, 14h02).

      Não é preciso ser um marciano ou um selenita: qualquer estrangeiro que esteja a aprender português ficará perplexo. Os lexicógrafos, esse é que seria um bom serviço à língua, aproveitavam a oportunidade e recuperavam outra acepção de nim: pano antigo, que se fabricava no Languedoque.

 

[Texto 7890]

Helder Guégués às 16:07 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,
01
Jun 17

Léxico: «betulina»

Agora precisamos dela

 

    «A casca de bétula tem uma substância chamada betulina[,] com “enorme potencial terapêutico”, que ajuda no combate a alguns tipos de células tumorais e tratamento de doenças crónicas de pele. Um estudo do Centro de Estudos Florestais (CEF) mostra agora que esta substância pode ser obtida da casca daquela árvore em “grandes quantidades e elevado grau de pureza”» («Casca de bétula é fonte de saúde? Cientistas dizem que ajuda a tratar tumores e doenças da pele», Rádio Renascença, 1.06.2017, 11h55).

    Encontramos o termo betulina na Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, mas, hoje em dia, em poucos dicionários se mantém. Más opções.

 

[Texto 7889] 

Helder Guégués às 19:06 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
01
Jun 17

Léxico: «sacietógeno»

Tão cuidadosos...

 

      «A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde detectou no mercado português um medicamento ilegal para emagrecer e que contém uma substância retirada do mercado europeu por constituir um risco. O produto Li Da – Daidaihua (cápsulas) contém uma substância (subutramina) que foi retirada do mercado europeu» («Infarmed detecta produto ilegal para emagrecer», Rádio Renascença, 1.06.2017, 7h54).

      Agora imaginem que, depois de ler esta notícia, alguém vai ler a bula do Li Da – Daidaihua e só encontra a substância sibutramina. Pode continuar a usar o medicamento? É impressionante a falta de cuidado dos jornalistas. Nunca viram a palavra mais gorda, mas mesmo assim escrevem-na sem reflectirem se está correcta ou incorrecta. A sibutramina é uma substância sacietógena, isto é, que dá uma sensação de saciedade e ajuda a perder peso. Os melhores sacietógenos são, naturalmente, os alimentos como os cereais integrais, fruta, legumes e verduras. Poucos dicionários registam o vocábulo.

 

[Texto 7888]

Helder Guégués às 09:08 | comentar | favorito
Etiquetas: ,