30
Set 17

Uma palavra perdida

Rocker, estrangeira, estranha

 

      Morreu o Ricky Nelson português, Daniel Bacelar, «o primeiro rocker de Portugal», como se lê em todo o lado. Agora reparem: rocker não está no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, e podia, porque também regista a dupla motard/motoqueiro, e a rocker, no Dicionário de Inglês-Português, fazem corresponder «músico de rock» (e o itálico, senhores lexicógrafos? Espero que não esteja proibido nos dicionários). Mas no Dicionário de Alemão-Português da mesma editora a Rocker já fazem corresponder «roqueiro». Está a falhar-me alguma coisa, ou ainda não saí completamente do recobro?

 

[Texto 8181]

Helder Guégués às 16:33 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Portugal autêntico

A telefonista académica

 

      Mal entrou naquela universidade sénior, deixou de dizer «puta» e «quenga» (esta herdada do marido, que andou na Guerra Colonial e sabe do que fala), agora sabe que se deve dizer sempre «prostiputa».

 

[Texto 8180]

Helder Guégués às 15:46 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:
30
Set 17

«Arriar forte e feio»

Talvez amanhã

 

      Grande inépcia, a de Teresa Leal Coelho. (E que tal se cortasse essa franja, para começar?) Ah, mas esperem, este blogue é de questões linguísticas. Corta!

      Bem, de vez em quando continuo a ver confusões entre arriar e arrear, de que já aqui tenho tratado. Vejamos: «Nem sempre tudo corria bem e em paz com os anjos. Também sabia ser bera e arrear forte e feio» (Na Boca da Infância, António Damião. Lisboa: Editorial Caminho, 1988, p. 36). António Damião escorregou aqui: é arriar forte e feio. Bater, dar pancada. Mas hoje também li que certo picolho conspícuo (posso dizer «picolho»? O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora encolhe os ombros de papel) tinha «vincada preferência por homens mais velhos que lhe arriassem forte e feio». Ainda está para vir o dicionário que recolha exaustivamente todas as acepções de todas as palavras que usamos no dia-a-dia.

 

[Texto 8179]

Helder Guégués às 15:04 | comentar | ver comentários (2) | favorito