Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Léxico: «kitar/quitar»

Parece-me que nunca a veremos

 

      «A “geringonça” sai tremida das eleições autárquicas de ontem. É verdade que o motor socialista sai “kitado”, muito mais robusto, da eleição, mas já os motores auxiliares da CDU e BE um ficou mais frágil e o outro praticamente na mesma. Com um Orçamento do Estado para negociar e a dois anos das eleições legislativas, a questão que coloca é se comunistas, bloquistas e Verdes se vão questionar se vale a pena continuar a acelerar para o mesmo lado» («Uma “geringonça”, dois caminhos. E isso pode ser um grande problema», Luciano Alvarez, Público, 2.10.2017, p. 8).

      É a primeira vez que leio a palavra, julgava que estava relegada para a oralidade. Até ia jurar que não estava nos dicionários, e quase acertava: não está com esta grafia, que não é nossa, mas sim como quitar. No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: «alterar ou melhorar as características originais de (veículo, aparelho, mecanismo)». Se Qatar para nós deve ser Catar, kitar não pode deixar de ser quitar. Mas há uma diferença fundamental: a maiúscula do topónimo afasta desde logo qualquer dúvida, o que não se pode dizer de «quitar». O que me palpita é que nunca irei vê-la com esta grafia.

 

[Texto 8184]

«Olhos mareados»?

Porque é parecido

 

      «Faltava só fechar a porta, saber quem ficava dentro e quem ia dormir a casa. “Adeus, minha querida. Gosto muito de ti”, dizia um senhor, olhos mareados e voz embargada, ele do lado de fora da porta, a mulher lá dentro, onde ficaria com a filha. “Eu sei que ninguém vai para a guerra, mas também ninguém sabe o que vai acontecer”, tenta explicar o senhor» («Dezenas de crianças dormiram na sala onde milhares votaram», Sofia Lorena, Público, 2.10.2017, p. 28).

      Não digo que nunca antes vi, mas não será por isso, evidentemente, que está correcto. É certo que se diz mareado do que perdeu o brilho, do que está embaciado. É isto que se pretende exprimir? Não me parece, mas antes que se estão a encher de lágrimas, logo, dir-se-á olhos marejados.

 

[Texto 8183]