31
Out 17

Léxico: «megacamião»

Ficam avisados

 

      Aí temos o Decreto-Lei n.º 132/2017, de 11 de Outubro, que transpõe uma directiva do Conselho datada de 2015. Vamos passar a ver nas nossas estradas camiões — tractor com atrelado — que podem ter até 25,25 metros de comprimento. Xi! Agora é que tenho de comprar um Maserati Ghibli para ir por essa A23 fora. Muito bem, e aqui para o blogue, qual a relevância disto? A um veículo com aquelas características dá-se o nome de megacamião ou gigacamião. Noutras paragens, eurocombi ou ecocombi.

 

[Texto 8282]

Helder Guégués às 22:48 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
31
Out 17

Léxico: «marrequinha»

O mesmo pato

 

      «Na opinião da SPEA [Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves], cinco das nove espécies de aves contempladas na lista cinegética em discussão não deveriam lá estar, já que não é tido em conta a sua abundância, o seu estado de conservação ou a sua importância ecológica. O principal problema apontado é o facto de algumas apresentarem um número reduzido de exemplares, já que isto prejudicaria a capacidade da espécie perdurar. É o caso de três espécies de patos migradores: o Pato-real, a Marrequinha e a Piadeira» («Ambientalistas querem tirar algumas aves da mira dos caçadores açorianos», Maria Wilton, Público, 31.10.2017, p. 21).

      Maria Wilton, nos pormaiores parece-me estar tudo bem — agora é tempo de tratar dos pormenores. Mas avancemos para outras considerações. Para quê a maiúscula inicial nos nomes das aves? No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora podemos ver o pato-real (Anas platyrhynchos) e a piadeira (Anas penelope), mas não a marrequinha (Anas crecca). Regista, sim, marrequinho, que remete para marreco; contudo, como neste verbete não está o nome científico — que ando há anos a sugerir que seja incluído em todos os verbetes em que se aplique —, o consulente não pode afirmar que se trata da mesma espécie. Mas sim, ao que parece, a marrequinha e o marreco são dois nomes da mesma espécie. Vejamos a definição: «nome extensivo a umas aves palmípedes da família dos Anatídeos, muito frequentes em Portugal durante o Inverno, também designadas por marreca, marrequinho, parreco, etc.» Quando consultamos os verbetes dos sinónimos, marreca e parreco, ficamos desiludidos, pois nenhum deles regista o nome científico.

 

[Texto 8281]

Helder Guégués às 20:10 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: ,