23
Nov 17

Léxico: «rinquim»

Porque é nosso

 

      Num programa no Nat Geo Wild, estavam agora mesmo a falar do rinquim, que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não regista, e devia, pois o rinquim (Isurus oxyrinchus) é um tubarão de sangue quente, assim uma espécie de torpedo, que se avista nas águas dos Açores.

 

[Texto 8381]

Helder Guégués às 19:56 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «fotónica»

Falta a ciência

 

      «Nuno Peres é professor catedrático e vice-presidente da Escola de Ciências da UMinho. É o primeiro físico português a dedicar-se, desde 2004, à investigação do grafeno, a forma bidimensional do carbono com potenciais aplicações na eletrónica, na fotónica, nos materiais compósitos, nos sensores e nas ciências da vida» («Nuno Peres é o cientista português mais citado no mundo», Rádio Renascença, 23.11.2017, 11h46).

    Neste caso, é precisamente ao contrário do que dissemos para hidroacústico: o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora só acolhe fotónico, o adjectivo. Sim, e então o substantivo fotónica, a ciência? Distraíram-se.

 

[Texto 8380]

Helder Guégués às 19:08 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «topo-hidrográfico»

Melhor do que em inglês

 

      «Este levantamento topo-hidrográfico está a ser feito numa área de 13 quilómetros, desde Alcoutim até ao Pomarão» («Marinha quer tornar Rio Guadiana mais seguro e turístico», Maria Augusta Casaca, TSF, 23.11.2017, 15h24).

      No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, temos mapa (e planta) topográfico, pelo que se registar também levantamento topo-hidrográfico (topographic and hydrographic survey, para a legião de anglófonos que nos segue) só fará bem.

 

[Texto 8379]

Helder Guégués às 19:04 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «hidroacústico»

Que vê pouco

 

      «O capitão Enrique Balbi, porta-voz da Marinha argentina, explicou que foram informados de um registo oficial, na área de operação do submarino, para uma “anomalia hidro-acústica” [sic], que terá ocorrido poucas horas depois da perda de contacto com o navio. O capitão adiantou que é um som que deve ser analisado e recusou classificar o som detectado como uma explosão» («Argentina. Detectada possível explosão na última localização de submarino desaparecido», Rádio Renascença, 23.11.2017, 14h43).

      O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora só acolhe hidroacústica, «estudo do som dentro de água». Sim, e então o adjectivo relativo à hidroacústica? Distraíram-se. (Não tarda e tenho aí o Pitosga — por vezes, sem querer, acertamos no nome — a esclarecer-me que é mesmo «hidro-acústica» que se escreve. Não, Pitosga, é mesmo sic.)

 

[Texto 8378]

Helder Guégués às 15:31 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «esquilo-vermelho»

Só o da Sibéria

 

      «Em declarações à agência Lusa, a coordenadora do estudo, Rita Rocha, disse que até ao mês de Outubro houve mais de 1.800 avistamentos de esquilos-vermelhos entre os rios Minho e Tejo, um resultado considerado “muito optimista” para o futuro da espécie em Portugal» («Foram dados como extintos em Portugal, mas os esquilos estão de volta», Rádio Renascença, 23.11.2017, 7h52).

      Ena, tantos avistamentos, caramba, e no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora nem sequer um. Pois é, o esquilo-vermelho (Sciurus vulgaris) não o encontramos lá, apenas o esquilo-da-sibéria (Tamias sibiricus). Quer dizer, o mais comum em Portugal é que falta no dicionário...

 

[Texto 8377]

Helder Guégués às 11:08 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,
23
Nov 17

Léxico: «tilacino»

E este?

 

      Há mais: também ao tilacino (Thylacinus cynocephalus), outro nome do tigre-da-tasmânia ou lobo-da-tasmânia, um marsupial também já extinto, em toda a Infopédia só o encontramos nos dicionários bilingues. Homessa! Não chega, e são demasiadas pontas soltas.

 

[Texto 8376]

Helder Guégués às 11:06 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,