Como se escreve na RR

Que é isso?

 

      «O porta-voz da Marinha, capitão-de-navio Enrique Balbi, destacou que “não há qualquer indício” de que a embarcação tenha sido vítima de um ataque» («Submarino argentino não estava a realizar “uma missão secreta”», Rádio Renascença, 25.11.2017, 00h55).

      Que treta é aquela de «capitão-de-barco»? Ai estes jornalistas... Em todo o lado o que vejo é que Enrique Balbi é o porta-voz da Marinha argentina, e chega. Aqui e ali, leio que é capitão. Pois bem, diga-se, embora me pareça desnecessário, que é capitão. Na Marinha portuguesa, ao que me parece, há capitão-de-fragata e capitão-de-mar-e-guerra. Somos curiosos, mas dispensamos saber como é na Argentina. É capitán de navío, lá? Não se traduz à letra, senhor jornalista, procura-se o equivalente na nossa língua e na nossa realidade.

 

[Texto 8390]

Helder Guégués às 11:19 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,