04
Jan 18

Léxico: «beringiano»

Com milhares de anos, mas novo

 

      «Em 2013, num sítio arqueológico no coração do Alasca, foi encontrada uma sepultura com dois bebés. Ambos eram meninas e tinham 11.500 [sic] anos. Pensou-se logo que a partir dos seus esqueletos se podiam fazer análises genéticas e saber mais sobre a pré-história das Américas. Mas só um dos esqueletos tinha material para se sequenciar o genoma: foi o suficiente para perceber que fazia parte de um povo nativo americano que não conhecíamos até agora e que se separou há 20 mil anos do seu grupo ancestral: são os beringianos antigos, apresentados hoje na revista científica Nature. [...] Mas as informações que vêm de várias áreas da ciência têm-nos permitido perceber (e isso até tem sido consensual) que as primeiras pessoas terão lá chegado através de Beríngia, uma massa de terra seca com uma área equivalente a cerca de duas vezes a Península Ibérica. Portanto, o actual estreito de Bering não existia. A Beríngia começou a emergir há cerca de 36 mil anos, na última idade do gelo» («Esqueleto antigo traça retrato dos primeiros americanos», Teresa Serafim, Público, 4.01.2018, p. 26).

      Beringiano e Beríngia ainda não chegaram aos dicionários, mas tudo leva a crer que vieram para ficar e fazem lá falta.

 

[Texto 8543]

Helder Guégués às 22:31 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: ,
04
Jan 18

Léxico: «mangabei-cinzento»

Há primatas e primatas

 

      Claro que estou a ver o debate entre Rui Rio e Pedro Santana Lopes. Debate é uma maneira de dizer. Que tristeza... Algo mais produtivo: «O mangabei-cinzento (Cercocebus atys) é uma das espécies de primatas não humanos que, quando é infectado pelo vírus de imunodeficiência símia (VIS), o equivalente ao VIH, não desenvolve a doença» («Genomas dão novas pistas sobre a invejável resistência à sida em macacos», Andrea Cunha Freitas, Público, 4.01.2018, p. 27).

     Encontramos o mangabei no VOLP da Academia Brasileira de Letras. (Está visto: no Brasil há mais bytes.) Apontem aí o mangabei-cinzento.

 

[Texto 8542]

Helder Guégués às 21:46 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,