10
Jan 18

«Azar dos Távoras»

E azar o nosso

 

      «A ministra da Justiça tem uma certeza: “A Constituição prevê um mandato longo e único” para a Procuradoria-Geral da República (PGR). Azar dos Távoras, não prevê nada disso. A revisão constitucional de 1997 definiu, sim, uma limitação de mandatos para juízes do Tribunal Constitucional, assim como para o Tribunal de Contas» («Nem um elogio, nem um “obrigado”», David Dinis, Público, 10.01.2018, p. 44).

      Faz sentido, neste contexto, o uso da expressão (de que já aqui falei) azar dos Távoras? Não me parece.

 

[Texto 8562]

Helder Guégués às 21:19 | comentar | ver comentários (2) | favorito

Tradução: «electrify»

A enlouquecer

 

      Oprah Winfrey pode ser a próxima presidente dos Estados Unidos? «Esta noção espicaça a imaginação desde que Winfrey é famosa, mas o discurso de agitar os espíritos que fez no domingo à noite, na gala dos Globos de Ouro, electrificou muitos entre os 56% de descontentes com outra personalidade televisiva, o presidente Donald Trump» («Oprah. A América está a enlouquecer ou a ganhar juízo?», Monica Hesse e Dan Zak, Público, 10.01.2018, p. 17).

      Claro que não é erro de Monica Hesse e Dan Zak — é do tradutor português, que, nos jornais, quase nunca sabemos quem é. Evidentemente, desta vez até agradece. Com que então electrificados... No original: «electrified much of the 56 percent of the populace that disapproves of her fellow television personality». É electrizar, ou seja, entusiasmar, empolgar. Sabem, sabem, mas depois mostram o contrário.

 

[Texto 8561]

Helder Guégués às 20:59 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

«Tronqueira/tranqueira»

Não será confusão?

 

      «As largadas de touros de Arruda realizam-se num recinto vedado com tronqueiras de madeira. De acordo com habitantes, há perto de 50 anos que não sucedia uma situação semelhante de fuga de um dos touros envolvidos» («Danos por fuga de touro em Arruda ultrapassam os 25 mil euros», Jorge Talixa, Público, 10.01.2018, p. 17).

      Trata-se mesmo de tronqueiras? O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora diz-nos que tronqueira é «cada um dos madeiros verticais onde encaixam as extremidades das varas de uma cancela ou portada». Ou serão tranqueiras, muito semelhante? Tranqueira, diz-nos o mesmo dicionário, é o «cercado de madeira para fortificar; estacada». Mais uma confusão?

 

[Texto 8560]

Helder Guégués às 20:29 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «varal»

O vento e a língua

 

      A mulher gosta do vento porque a roupa que põe no varal seca num instante. O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora afirma que é o nome que se dá ao «estendal para colocar a roupa a secar», mas eu nunca encontrei a palavra nesta acepção. Claro que nunca vejo a palavra «estendal» que não me recorde daqueloutra mulherzinha que dizia sempre, também se lembram?, «estendedal». Nada bondadosa com a haplologia. E não será varal, nesta acepção, esta sim brasileirismo? Digam-me se a conheciam.

 

[Texto 8559]

Helder Guégués às 11:55 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,
10
Jan 18

Como falam os políticos

Aprendido na véspera

 

      «“Se me pergunta, tenderei a dizer que a interpretação da ministra da Justiça está correta, mas é absolutamente prematuro discutir o tema, não vou assumir em nome do Governo uma posição que o Governo não analisou”, assegurou» («Saída de Joana Marques Vidal? “Interpretação jurídica” da ministra da Justiça não vincula Governo», Rádio Renascença, 9.01.2018, 15h30).

      Gostei desta formulação, «tenderei a dizer que». Não parece fazer parte da retórica de António Costa. Aprendido na véspera.

 

[Texto 8558]

Helder Guégués às 11:53 | comentar | favorito
Etiquetas: ,