06
Fev 18

Léxico: «monossitia»

Pode fazer falta

 

      Imaginem que precisavam de uma palavra que designasse o hábito de tomar uma única refeição em cada dia, até porque há pessoas que o fazem, e não são apenas escanzeladas dos tempos actuais, Sidarta Gautama — Buda — também só tomava uma refeição. Ah, essa palavra existe: monossitia. Está em vários dicionários e vocabulários, não a encontram no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora.

 

[Texto 8697]

Helder Guégués às 15:35 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «mosca-da-fruta»

Não é razão

 

      «“A mosca da fruta tem as mesmas possibilidades que o ser humano; pode escolher especificamente a comida que precisa”, explica Carlos Ribeiro [investigador da Fundação Champalimaud], “analisámos como é que o animal escolhe proteínas. Quando faltam as proteínas à mosca da fruta, isso muda a perceção do sabor que a mosca tem da comida. Quer dizer que a comida que tem proteínas sabe muito melhor que a que não tem”» («A mosca da fruta sabe o que quer, escolhe o que come, usa os neurónios», TSF, 5.02.2018, 7h48).

      Aqui e ali, lê-se que já não se dá o nome mosca-da-fruta a esta drosófila (Drosophila melanogaster), mas, como se vê, não é bem assim. No entanto, que assim seja, ou que assim fosse, está mal que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não registe o vocábulo mosca-da-fruta, mas apenas um sinónimo, mosca-do-vinagre. Tão errado como eliminar o vocábulo «dinossauro» porque já não existem dinossauros.

 

[Texto 8696]

Helder Guégués às 09:11 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,
06
Fev 18

«Assame»?

Será preciso?

 

      Já conhecem a história fantástica de Jadav «Molai» Payeng, um trabalhador florestal assamês que tem vindo a plantar sozinho, desde 1979, uma floresta? No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, lê-se que assamês é o adjectivo «relativo a Assame, estado do Nordeste da Índia, ou que é seu natural ou habitante». Será mesmo necessário semelhante aportuguesamento do topónimo? Nunca antes o vira. Para a prestimosa e quase infalível Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, não é assim, mas Assam.

 

[Texto 8695]

Helder Guégués às 09:08 | comentar | favorito