17
Mar 18

Léxico: «escolar»

A Xunta é que sabe

 

      «No caso da albacora, uma espécie próxima do atum, 84% das colheitas revelaram ser escolar, um peixe que em quantidades razoáveis provoca perturbações gastrointestinais» («Sabe o que anda a comer?», Luís Ribeiro, Visão, 15.03.2018, p. 40).

      Bem sei que para ti, Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, escolar é só o relativo à escola, mas deixa-te disso: escolar é também o nome de um peixe ósseo, bentopelágico, o Lepidocybium flavobrunneum, também conhecido por peixe-chocolate ou mesmo apenas chocolate, nomes que se dão igualmente a outro peixe da mesma família, o Ruvettus pretiosus. Ah, e vejo que te esqueceste de bentopelágico. Neste caso, temos de consultar o Dicionário de Galego da Junta da Galiza: «Aplícase aos animais peláxicos que se desprazan periodicamente polas proximidades dos fondos.»

 

 [Texto 8938]

Helder Guégués às 16:49 | comentar | ver comentários (2) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «vidragem»

Muito atrasado

 

      «Finalmente, há a questão da água de vidragem – o peso da camada de gelo que envolve os produtos congelados, que obrigatoriamente tem de ser descontado (é por isso natural que uma embalagem de meio quilo de peixe pese 550 gramas; depois de retirado da embalagem escorrido, o peixe deverá ter 500 gramas)» («Sabe o que anda a comer?», Luís Ribeiro, Visão, 15.03.2018, p. 41).

      Se consultarmos o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, não chegamos lá, nem pela consulta de vidragem («acto ou operação de vidrar»), nem de vidrar («1. cobrir com substância (esmalte) vitrificável; 2. pôr vidro em; envidraçar»). E, afinal, a técnica existe desde o fim do século XIX.

 

[Texto 8937]

Helder Guégués às 16:48 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,
17
Mar 18

Léxico: «fotoautotrofia/fotoautotrófico»

Menos ciência

 

    A cátedra Unesco em Biodiversidade e Conservação para o Desenvolvimento Sustentável e o Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra voltaram a promover o ciclo de passeios Biodiversidade à Nossa Volta, iniciado no passado ano. Para 24 de Novembro, está agendado o passeio «A biodiversidade de fungos e organismos fotoautotróficos em monumentos calcários na zona da UNESCO», em Coimbra-Alta e Sofia (Laboratório de Biologia Molecular). Pois é, há-de ser interessante, mas o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não colabora, pois não conhece os termos fotoautotrofia e fotoautotrófico.

 

[Texto 8936]

Helder Guégués às 12:22 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,