17
Abr 18

O moral/a moral

Uma velha questão

 

      Inês Maria Meneses e o Prof. Júlio Machado Vaz lá continuam no Amor É... firmes como rochas. Firmes, eles, porque a gramática, volta não volta, treme um pouco: hoje, ambos falaram «da moral em baixo» dos profissionais de saúde. Inês Maria Meneses e Prof. Júlio Machado Vaz, em português, nesta acepção de estado de espírito, moral é do género masculino — o moral. (E estará mesmo? Vejo-os sempre tão felizes!) Se algum leva-e-traz se quiser fazer útil sem deixar de fazer o que sempre faz, que conte tudo àquelas personagens hertzianas.

 

[Texto 9068]

Helder Guégués às 22:54 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «corá»

Aposto em 21

 

      Ia eu sugerir que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora acrescentasse que o corá, o instrumento musical africano, tem 21 cordas de linha de pesca e cuia seca — quando me dei conta de que para isso seria necessário que os especialistas se entendessem sobre a matéria, porque há os que afirmam que tem 22 cordas. E agora? O disco de 2016 que reuniu a harpa da galesa Catrin Finch e o corá do senegalês Seckou Keita tem por título precisamente 22 Strings | Cordes. Agora é preciso investigar mais.

 

[Texto 9067]

Helder Guégués às 11:55 | comentar | favorito

Léxico: «hemofilia»

Mas explicando melhor...

 

      Hoje é Dia Mundial da Hemofilia. Vejamos como o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora define hemofilia: «MEDICINA doença hereditária familiar que afecta essencialmente pessoas do sexo masculino, e que se caracteriza por problemas de coagulação do sangue e propensão para hemorragias graves». Não sei se percebo o que querem dizer com «doença hereditária familiar». O que se pode afirmar é que se trata de uma afecção hereditária, transmitida pelas mulheres, que ataca sobretudo os homens. Sim, é hereditária, mas como pode surgir em qualquer família e como se pensa que pelo menos 30 % dos hemofílicos não têm antecedentes familiares de distúrbio hemorrágico, não me parece que a definição esteja inteiramente escorreita. Talvez se pudesse acrescentar que há dois tipos de hemofilia — tipo A e tipo B —, sendo a primeira a mais frequente. Aliás, também a referência a hemorragias graves não é correcta em todos os casos, pois a afecção apresenta diversos graus de gravidade.

 

[Texto 9066]

Helder Guégués às 08:42 | comentar | ver comentários (1) | favorito
17
Abr 18

Léxico: «primo-vacinação/primo-infecção»

Duas novas

 

      Acabei de ouvir pela primeira vez, na Antena 1, a palavra primo-vacinação, que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora ignora, nesta ou na grafia que vejo no portal da Direcção-Geral da Saúde, «primovacinação», que considero errada, pois nos compostos numeral + substantivo, há sempre hífen: primo-divisionário, primo-infecção, primeiro-ministro, terça-feira, etc.

 

[Texto 9065]

Helder Guégués às 08:20 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: ,