01
Mai 18

Léxico: «velatório»

Há quem prefira

 

      «— Em vez de ouvir as vossas lamúrias podia estar deitado com a Teodora. — Do fundo da alma viera-lhe o desejo de reagir contra aquela conversa de velatório, um desejo de ser grosseiro, saudàvelmente grosseiro. — Não imaginam como ela é boa na cama — acrescentou, silabando bem a última palavra para irritar Gabriel» (Os Desertores, Augusto Abelaira. Lisboa: Livraria Bertrand, s/d [1960], p. 15).

 

[Texto 9133]

Helder Guégués às 08:29 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «indetível»

Pelo visto, é assim

 

      «Olham um para o outro, primeiro sorrindo, com uma espécie de inocência que a praia lhes comunica, depois já mais pesadamente, num crescer indetível de desejo» (Despedidas de Verão, Urbano Tavares Rodrigues. Lisboa: Livraria Bertrand, s/d [1967], p. 44).

      Deixava aqui uma lista de abonações, mas para quê? É usá-lo e acabou-se. Pelo visto, nisto dos dicionários também há quotas. Ah, pelo visto... «Mas ele, pelo visto, não abdica da provocação, pois se resigna a um andamento de sessenta, e até de quarenta, à hora, regulado pelo dela» (Despedidas de Verão, Urbano Tavares Rodrigues. Lisboa: Livraria Bertrand, s/d [1967], pp. 37-38).

 

[Texto 9132]

Helder Guégués às 08:26 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «cassata»

Também é nosso

 

      «Ele fuma, tem um copo vazio na frente, ela está comendo uma cassata e força-o a aceitar uma colher cheia desse gelado, metendo-lha na boca, com travessa intimidade» Despedidas de Verão, Urbano Tavares Rodrigues. Lisboa: Livraria Bertrand, s/d [1967], p. 148).

      Não faltam cassatas na nossa literatura, nos dicionários é que nem por isso. O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora ignora-o.

 

[Texto 9131] 

Helder Guégués às 08:24 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
01
Mai 18

Léxico: «desaustinação»

E por nossa conta

 

      «Volta a dançar (movimentos sensuais e coloridos da cintura e das nádegas, a cabeça atirada para trás numa espécie de desaustinação, que é também desafio ao mundo)» (Despedidas de Verão, Urbano Tavares Rodrigues. Lisboa: Livraria Bertrand, s/d [1967], p. 96).

      Os dicionários, incluindo o nosso Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, não vão além de desaustinar e desaustinado, ficando o resto por conta dos escritores.

 

[Texto 9130]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,