16
Mai 18

«À custa de»

Entretanto, em São Paulo

 

      E agora precisamos de outro leva-e-traz. «Às custas, entre outras, da seleção portuguesa de Eusébio e companhia, seria ao capitão inglês Bobby Moore que caberia a honra meses depois de levantar a taça descoberta por Pickles» («Picoly, a figura da semana», João Almeida Moreira, Diário de Notícias, 16.05.2018, p. 40).

      Claro, vai absorvendo os erros mais comuns que pululam por lá. Não, João Almeida Moreira, não se diz «às custas de», mas à custa de: por meio trabalho ou esforço de, com sacrifício de, com o dinheiro de, por conta de. Custas, só as judiciais. Mostrem que aprendem e que ainda vale a pena comprar o Diário de Notícias. (Hum...)

 

[Texto 9232]

Helder Guégués às 14:44 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

«Quando mais não seja»

Ele merece

 

      «Tom Wolfe inaugurara a sua época do romance com o referido A Fogueira das Vaidades, que classificava de “o grande desafio” um entre os poucos títulos traduzidos em Portugal. É com este romance que a aura do escritor desliza para o grande “fotógrafo” da América dos anos 80. Uma receita tão bem-sucedida e a que nunca mais conseguirá fugir, quanto mais não seja porque desde o início da carreira o seu objetivo era fixar o modo de vida americano» («Tom Wolfe, o escritor que perdeu a alma em 1996», João Céu e Silva, Diário de Notícias, 16.05.2018, p. 26).

      Temos de dizer a João Céu e Silva que não é assim, está errado. Mas quase acertava: quando mais não seja, isto é, quando por outra coisa não for.

 

[Texto 9231]

Helder Guégués às 14:32 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «parasitóide»

Faltariam palavras

 

      «A luta biológica tem sido o método que se tem revelado eficaz no combate a esta praga e foi também o método adotado em Itália e em Espanha. Consiste na largada dos parasitoides ‘Torymus sinensis’, insetos que se alimentam das larvas que estão nas árvores e são capazes de exterminar a vespa» («Só um inseto pode salvar a produção de castanhas», Olímpia Mairos, Rádio Renascença, 16.05.2018, 10h05).

      No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: ✘. No VOLP da Academia Brasileira de Letras: ✔. E se agora eu quisesse fazer um estudo da oviposição do Torymus sinensis, como seria? Faltaria a palavra oviposição. No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: ✘. No VOLP da Academia Brasileira de Letras: ✔.

 

[Texto 9230]

Helder Guégués às 12:57 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «tríplex»

Complexo de pobre

 

      «Não entrou no Big Brother, nem em nenhum programa do tipo, mas é considerada a casa mais famosa do Brasil: o tríplex que o juiz Sérgio Moro atribui a Lula da Silva, e que levou o antigo presidente para a prisão, foi finalmente vendido» («Tríplex de Lula da Silva foi vendido em leilão», João Almeida Moreira, TSF, 16.05.2018, 00h25).

      Tríplex? Responde o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: «designação comercial de uma composição vítrea formada de duas chapas de vidro e uma intermédia de mica ou matéria análoga». (Risos)

 

[Texto 9229]

Helder Guégués às 10:16 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «neonicotinóide» e «biopesticida»

Não temos

 

      «Um outro exemplo é a proibição pela União Europeia do uso ao ar livre de insecticidas danosos para as abelhas. Em Abril, proibiram-se substâncias prejudiciais para as abelhas conhecidas como neonicotinóides» («Biopesticidas vão ter um centro de investigação no Alentejo», Teresa Serafim, Público, 16.05.2018, p. 27).

      Neonicotinóide e biopesticida no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora? Não temos. Usamo-las diariamente, mas não as dicionarizamos. São clandestinas.

 

[Texto 9228]

Helder Guégués às 09:25 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «fitomórfico/fitomorfo»

Dois a zero

 

      «Um delicado bordado contorna a peça, desenhando uma cercadura fitomórfica em que pontuam rosas, folhagem diversa e fino reticulado a ponto de fundo» («Fundação Versailles paga restauro do manto de D. Amélia», Diário de Notícias, 15.05.2018, p. 31).

      No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: ✘. No VOLP da Academia Brasileira de Letras: ✔.

 

[Texto 9227]

Helder Guégués às 09:22 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «massa velha/massa mãe»

Fermentações

 

      «A recente moda das cervejas artesanais e do pão feito com massa-mãe (massa-velha ou isco, que é tudo a mesma coisa) deu origem a muita conversa sobre as fermentações de alimentos, como se estivéssemos perante uma fulgurante descoberta» («Brincar às fermentações», Edgardo Pacheco, «Domingo»/Correio da Manhã, 6.05.2018, p. 32).

      Nunca vi escrito de outra forma que não massa mãe ou massa velha, desconhecidos dos dicionários que consultei. Isco, essa encontramo-la em quase todos, e também no nosso Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. De qualquer maneira, todas as expressões deviam ser dicionarizadas.

 

[Texto 9226]

Helder Guégués às 09:19 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
16
Mai 18

Léxico: «alevim»

Parece que poucos sabem

 

      «Os [caracóis] bebés chamam-se alevins e quando eclodem já têm a respetiva concha, crescendo nela até atingir a idade adulta» («Pequena enciclopédia do caracol», Fernanda Cachão, «Domingo»/Correio da Manhã, 6.05.2018, p. 12).

      Parece que sim, pois, mas eu não sabia, não sou helicicultor. E os lexicógrafos também não sabem. Nenhum, creio, difere do Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: «ICTIOLOGIA peixe muito jovem».

 

[Texto 9225]

Helder Guégués às 09:16 | comentar | favorito
Etiquetas: ,