04
Jul 18

Léxico: «feixe»

Não pode ser

 

      Na parábola dos sete vimes, o pai de sete filhos que estava para morrer volta-se para o mais velho e diz-lhe: «Toma este feixe! Parte-o!» Então, cum caraças, como é que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora nos diz — Risum teneatis, amici? — que feixe é o «conjunto de palhas atadas pelo meio»!?

 

[Texto 9562]

Helder Guégués às 22:47 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar

Léxico: «fáscio»

Falemos agora de fascistas

 

      Etc., e tal e «o capitão Jorge Botelho Moniz, que é o do Rádio Clube Português, e este lê uma moção em que se pede ao governo a criação duma legião cívica que se dedique inteiramente ao serviço da nação, tal como Salazar se dedicou, não é de mais que o acompanhemos, à proporção das nossas fracas forças, esta seria uma excelente ocasião para citar a parábola dos sete vimes, que separados facilmente são partidos e juntos formam feixe ou fáscio, duas palavras que só nos dicionários significam o mesmo, e este comentário não se sabe quem o fez, embora não haja dúvidas acerca de quem o repete» (O Ano da Morte de Ricardo Reis, José Saramago. Lisboa: Editorial Caminho, 1984, 10.ª ed., p. 397).

      Hum... Não sei, não sei. Que dicionários? O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora nem conhece a palavra. José Pedro Machado resolveu o caso de forma concisa: «grupo de fascistas». Tratando-se de um dicionário em papel, tinha de ser assim, pois claro, não havia espaço para dizer que Mussolini, que passara a ser o dux, retomou a saudação romana e reinventou o fascio littorio, e contar o resto.

 

[Texto 9561]

Helder Guégués às 22:35 | comentar | ver comentários (4) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «verde-e-branco»

Outro nome

 

      «Bas Dost não quer voltar ao Sporting e ontem os seus empresários entregaram uma proposta de 25 milhões para que o avançado holandês fosse vendido a um clube turco. A negociação, que ainda não está fechada, poderá trazer um considerável encaixe financeiro aos verdes-e-brancos» («Bas Dost oferece 25 M € e quer sair», Correio da Manhã, 4.07.2008, p. 7).

      Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, isto é contigo.

 

[Texto 9560]

Helder Guégués às 22:18 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «polifenol»

Só para especialistas

 

      «“Depois de fazer uma recolha [de chás de todo o mundo] cheguei à conclusão que o chá [verde] dos Açores consegue ser superior aos outros em teor de polifenóis”, declarou à agência Lusa o investigador José Batista, doutorado em bioquímica analítica, que já esteve ligado a várias universidades portuguesas e do Canadá. Os polifenóis são substâncias químicas que estão presentes nos vegetais e frutos, indicando estudos científicos recentes que são muito benéficas aos seres humanos e, por isso, devem ser incluídas na alimentação» («Chá dos Açores tem substância que combate demências», Rádio Renascença, 4.07.2018, 20h37).

      É pena que a definição de polifenol nos dicionários esteja somente ao alcance de licenciados em Química. No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: «QUÍMICA fenol com vários hidroxilos».

 

[Texto 9559]

Helder Guégués às 22:05 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar

O presidente e a presidenta

Cair em graça e pedir

 

      «Este inédito estava no segredo dos deuses desde a sua descoberta e só foi anunciado hoje, às 15.30, em Portugal pela presidenta da Fundação José Saramago, Pilar del Río, e pelo editor da Porto, Manuel Alberto Valente» («Descoberto inédito de Saramago... que Saramago até já tinha anunciado querer publicar em 2001», João Céu e Silva, Diário de Notícias, 3.07.2018, 15h27). «Segundo Pilar del Rio, presidente da Fundação José Saramago, a descoberta aconteceu de forma casual, em fevereiro, ao fazer uma pesquisa no computador» («É um diário inédito de Saramago e chega às livrarias em outubro», João Miguel Salvador, Expresso Diário, 4.07.2018, 7h00).

      Pois é, não somos todos feitos da mesma massa. Um queria que lhe escrevessem o nome com minúsculas — obedeceram-lhe; outra quer que lhe chamem «presidenta» — acatam. Pelos vistos, é só cair em graça e pedir.

 

[Texto 9558] 

Helder Guégués às 21:20 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar

Ronaldo e... a Velha Senhora

E vão dois

 

      «O que pode unir Cristiano Ronaldo a uma Velha Senhora italiana?» (Rui Frias, Diário de Notícias, 4.07.2018, 7h00). «Jovem de Espírito procura Velha Senhora para Relação Séria» (Bruno Vieira Amaral, Expresso Diário, 4.07.2018). Agora é só esperar pelas infinitas variações, e haja saúde.

 

[Texto 9557]

Helder Guégués às 21:10 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas:

Léxico: «suprimento»

Há alternativas

 

      «As autoridades rejeitaram a hipótese de os rapazes e o treinador terem de ficar presos durante mais quatro meses, altura em que a estação das chuvas teria terminado e os níveis das águas descido consideravelmente. No entanto, foram preparados suprimentos para esse período de tempo» («Jovem equipa de futebol presa em caverna recebe lições de mergulho», Hélder Gomes, Expresso Diário, 4.07.2018).

      Será «suprimentos» a palavra certa? Creio que não. A razão da escolha há-de estar numa palavra que a imprensa de língua inglesa usou. No caso, «supply».

 

[Texto 9556]

Helder Guégués às 21:04 | comentar | ver comentários (3) | favorito | partilhar

O que é um choninhas

Os Brasileiros sabem?

 

      Quem é que aqui sabia que Camilo usou a palavra choninhas nas suas obras? Pois é verdade, foi na comédia em três actos O Assassino de Macário. Vem isto a propósito de me terem perguntado agora mesmo o que significa «choninhas». Respondi que me pareciam correctas as definições que encontramos nos nossos dicionários. Em todos? Que não, pois o Sacconi, por exemplo, ignora a palavra. Tenho o Houaiss a três metros de mim, mas não vou ver. Dicionários publicados em Portugal. Acho que a definição de Cândido de Figueiredo — choninha ou choninhas é a pessoa magra, enfezada, ou inútil (Heinz Kröll diz que vem de «Joaninha») — serve para os tempos actuais, nada mudou substancialmente. Em vez de «magra», «enfezada» e «inútil», proponham sinónimos, e tenderei a concordar. Mas não tem nada que ver com a inteligência?, insiste o perguntador. Não me parece.

 

[Texto 9555]

Helder Guégués às 16:45 | comentar | ver comentários (6) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

«Diário de Notícias» em «contato»

Veio para ficar

 

      Tornei-me assinante do novíssimo Diário de Notícias, para avaliar melhor o jornal nesta sua nova encarnação. Para já, não estou a gostar nada. Precisei de ajuda porque as credenciais de acesso que me mandaram não estão a funcionar, e a resposta, assinada por alguém da «Direção de Serviço a Cliente», a quatro mensagens termina sempre da mesma forma semianalfabeta: «Para melhor o conseguirmos ajudar, agradecemos que nos indique um contato telefónico.» Por correio electrónico é que nem pensar, nada de modernices.

 

[Texto 9554]

Helder Guégués às 15:51 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Leuven? Lovaina

Escreva cem vezes

 

      «Enquanto médico, Ricardo Camacho dedicava-se à investigação da sida, no Rega Institute for Medical Research, em Leuven, na Bélgica, país onde vivia. Anteriormente, foi diretor do Laboratório de Virologia do Hospital Egas Moniz e fez investigação no Centro de Malária e outras Doenças Tropicais» («Morreu Ricardo Camacho, médico e músico dos Sétima Legião», Rita Carvalho Pereira, TSF, 4.07.2018, 11h03).

      Valha-a Deus, Rita Carvalho Pereira, valha-a Deus, então agora vai pôr o zé-povinho a tentar pronunciar «Leuven»? Então não é Lovaina? Lovaina, por sinal um nome bem bonito.

 

[Texto 9553]

Helder Guégués às 15:37 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «carrilhão»

Engrenagem?

 

      Fui comprar uma guitarra clássica Yamaha para a criancinha, palhetas e carrilhões. Sim, carrilhões, mecanismos metálicos de afinação. O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista quatro acepções do vocábulo carrilhão relacionadas com música, uma delas, a última, pouco menos que esotérica: «engrenagem de alguns instrumentos de música». Querem explicar?

 

[Texto 9552]

Helder Guégués às 14:04 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «biodemógrafo»

Outros têm

 

      «“Temos limitações básicas impostas pelo nosso organismo”, argumenta Jay Olshansky, biodemógrafo da Universidade de Illinois, em Chicago (EUA), referindo como exemplo que há células que não se multiplicam (como os neurónios) e que continuam a morrer à medida que se envelhece, o que, necessariamente, nos impõe um limite» («Acima dos 105 anos o risco de morte por causa da idade abranda», Andrea Cunha Freitas, Público, 4.07.2018, p. 25).

      Biodemografia, biodemógrafo. Confessa, Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, não sabes o que é.

 

[Texto 9551]

Helder Guégués às 14:03 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «regulador»

Debaixo de água

 

      «Segundo o comandante [do destacamento de mergulhadores da Marinha] Alexandre Oliveira, o uso de um capacete de mergulho integral é a melhor solução para os rapazes, já que o rosto fica seco e “permite que haja um acompanhamento permanente com uma equipa em terra durante o resgate”. O equipamento normalmente usado pelos mergulhadores, um regulador, não permite respirar pelo nariz e seria difícil de usar por alguém com pouca experiência – ou nenhuma, neste caso» («Vai ser difícil e demorado resgatar os rapazes na gruta», Cláudia Carvalho Silva, Público, 4.07.2018, p. 21).

      Está noutros, não o encontramos no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. O regulador de pressão é o principal componente do equipamento de mergulho e tem como função principal levar o ar ao mergulhador a uma pressão mais reduzida.

 

[Texto 9550]

Helder Guégués às 14:01 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,
04
Jul 18

Léxico: «melanístico»

Girafa negra

 

      «Uma caçadora de animais de grande porte gerou um onda de críticas depois de ter matado uma girafa negra, uma espécie rara, durante uma viagem a uma reserva natural na África do Sul» («Americana abate girafa rara na África do Sul e exibe fotos nas redes sociais», Rádio Renascença, 3.07.2018, 13h45).

      É o que se chama uma girafa melanística, termo, usado há décadas na nossa língua, que não vejo nos dicionários.

 

[Texto 9549]

Helder Guégués às 13:59 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,