27
Jul 18

Léxico: «dendropirologia»

Até na rádio

 

      No dia 24 de Julho, ao final da tarde, ouvi um bom programa na Antena 1 sobre as alterações climáticas e o estudo das árvores. Uma especialista usou a palavra «dendropirologia», que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora desconhece. Por favor, façam crescer os dicionários! Acrescentem dendropirologia, dendroglaciologia, dendrogeomorfologia... Não raro (cá está o advérbio), os dicionários são a primeira porta para o conhecimento.

 

[Texto 9703]

Helder Guégués às 08:16 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «raro»

É mais do que isso

 

      Raro, para o VOLP da Academia Brasileira de Letras e para toda a gente que conheça um pouco a sua língua, é «adj. s.m. adv.». Para o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, porém, é somente adjectivo e substantivo.

 

[Texto 9702]

Helder Guégués às 08:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar

Léxico: «co-igual»

Menos transcendência, mais hífenes

 

      «The two Houses then became distinct, but then they ceased to be co-equal.» Como traduzir? De tão óbvio, não merecia perdermos tempo com a questão: «As duas câmaras tornaram-se então distintas, mas depois deixaram de ser co-iguais.» Temos então — ou têm os dicionários — dois problemas. Para o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, na versão sem o negregado Acordo Ortográfico de 1990, escreve-se «coigual» (têm mesmo a certeza?) e só significa (todos os dicionários registam o mesmo) isto: «diz-se de cada uma das pessoas da Santíssima Trindade em relação às outras». Dois problemas, eu não disse?

 

[Texto 9701]

Helder Guégués às 08:12 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar

Como escrevem os juízes

Os juízes e a língua

 

      «O acórdão do TRL, a que a agência Lusa teve esta terça-feira acesso, assinado pelos juízes Carlos Espírito Santo e Cid Geraldo, altera a decisão do Tribunal de Loures que absolveu os arguidos, num processo de 2012, quando o assistente (juiz Neto de Moura) foi fiscalizado por uma brigada da GNR, no concelho de Loures, no momento em que circulava sem chapas de matrícula na viatura. [...] “Apesar da cena Hollywoodesca, o assistente manifestou naturalmente desagrado pela mesma dizendo somente ‘isto é um festival’, o que naturalmente não reflete qualquer atitude ofensiva, intimidatória, de provocação ou agressão”, salienta a Relação de Lisboa» («Militares da GNR condenados a pagar a juiz», TSF, 24.07.2018, 7h01).

      No fundo, pode dizer-se tudo às autoridades policiais — ou podem dizer alguns, porque outros levam logo com o bastão na espinha. E agora os erros: não é «Hollywoodesco», meritíssimo, é hollywoodesco — os adjectivos derivados de nomes próprios não se grafam com maiúscula. O «pela mesma» nem vale a pena comentar. E agora a lógica: «Apesar da cena Hollywoodesca, o assistente manifestou naturalmente desagrado pela mesma». Como se a adjectivação obrigasse alguém a gostar de semelhante cena. Fica claro que os juízes pouco hão-de ler, se que é que alguma coisa lêem, e isso nota-se muito.

 

[Texto 9700]

Helder Guégués às 08:09 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico contrastivo

Bicos

 

      «Com recuperação ainda lenta da economia, o percentual de consumidores que recorreram a alguma forma de trabalho extra ou bicos para complementar a renda subiu de 57% em 2017 para 64% no primeiro semestre deste ano» («Mais brasileiros recorrem a bicos», Metro São Paulo, 24.07.2018, p. 5).

      Embora também se use neste sentido em Portugal, a mais usada é biscate/biscato. Mas vejam como estão tão próximas bico e biscate: de início, «biscate» significava apenas a pequena porção de alimento, o cibo, que a ave carrega no bico para os filhos. 

 

[Texto 9699]

Helder Guégués às 08:07 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «incendiarismo»

Cinco anos depois

 

      «“Enquanto nos homens há um grupo substancial, embora não representativo, há atração pelo fogo, nas mulheres isso não surge”, explica [Cristina Soeiro, responsável pelo gabinete de psicologia do Instituto Nacional de Ciências Criminais da Polícia Judiciária] à Renascença. “As mulheres são muito mais homogéneas nos comportamentos de incendiarismo, não se interessam pelo fogo, nem pelo combate, nem ajudam os bombeiros ou voltam quando eles chegam. Não se interessam nada por esse aparato.”» («Incendiários. Muitos são solteiros com problemas cognitivos e viciados em álcool», Celso Paiva Sol, Rádio Renascença, 24.07.2018, 6h30).

      Já em 2013 aqui falei deste incendiarismo, mas entretanto, apesar de se usar de quando em quando na imprensa, ainda não foi para os dicionários.

 

[Texto 9698] 

Helder Guégués às 08:02 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «sociopsicológico»

Mais vale prevenir

 

      «Na caracterização sociopsicológica do incendiário português, encontram-se ainda diferenças entre homens e mulheres» («Incendiários. Muitos são solteiros com problemas cognitivos e viciados em álcool», Celso Paiva Sol, Rádio Renascença, 24.07.2018, 6h30).

      Sociopsicológico. No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: ✘. No VOLP da Academia Brasileira de Letras: ✔.

 

[Texto 9697] 

Helder Guégués às 08:01 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,
27
Jul 18

Ilha de Siquino

Surpreendia era se estivesse certo

 

      «Uma equipa de arqueólogos gregos descobriu recentemente um túmulo intacto de uma mulher aristocrata que terá sido sepultada há 1800 anos, na ilha de Sikinos, Grécia. [...] Os arqueólogos acreditam que o mausoléu na pequena ilha que faz parte das Cíclades – um grupo de ilhas no norte do mar Egeu – terá sido construído para abrigar o túmulo de “Neko”, ou “Νεικώ”, segundo o alfabeto grego [sic]» («Descoberto túmulo de “Neko”, a aristocrata sepultada no meio de jóias», Paula Freitas Ferreira, Diário de Notícias, 23.07.2018, 17h46).

      São demasiadas ilhas para dizer aqui o nome em português das principais. Diga-se então o que importa neste momento: em português é Siquino.

 

[Texto 9696]

Helder Guégués às 07:56 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,