19
Set 18

Adjectivos próprios? Em inglês

Minúscula, byroniano

 

      «É possível que Poe estivesse realmente a desempenhar um papel, assumindo um lado Byronesco no que toca às suas admiradoras, embora estivesse ao mesmo tempo desesperado e desequilibrado» (Poe, Uma Vida Abreviada, Peter Ackroyd. Tradução de Alberto Simões e revisão de Idalina Morgado. Parede: Edições Saída de Emergência, 2009, p. 123).

      Só espanta que nem tradutor nem revisora saibam que a maiúscula é de regra em inglês, porque o adjectivo deriva de um nome próprio, mas não é essa a regra em português. Bastava consultarem um qualquer dicionário para o comprovar. Byron era grande, mas não vamos mudar, em sua homenagem, a gramática da língua portuguesa. Nós não temos adjectivos próprios.

 

[Texto 9948]

Helder Guégués às 17:47 | comentar | ver comentários (2) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «mecano»

Não compreendo isto

 

      Uma magnífica moradia em Meca. Se pudesse, mudava-me para lá. Sim, a menos de meia hora de Lisboa, em Alenquer, não a cidade santa da Arábia Saudita. A propósito, por que diacho os nossos dicionários não registam o gentílico mecano? Estou a rever uma tradução, e no original é Meccan para aqui, Meccan para ali, e nós, até na língua parentes pobres do mundo, ficamos a ver navios. Francamente.

 

[Texto 9947]

Helder Guégués às 15:06 | comentar | ver comentários (3) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «autocefalia»

Autozephalie

 

      «As igrejas ortodoxas funcionam segundo o princípio de autocefalia. Cada Igreja, que normalmente coincide com um Estado ou uma nação, governa-se a si mesma, mas os seus patriarcas, ou líderes, estão em comunhão uns com os outros. No seu conjunto, a comunhão ortodoxa é a segunda maior comunidade cristã do mundo, depois da Igreja Católica» («Russos denunciam interferência americana na Igreja Ortodoxa», Filipe d’Avillez, Rádio Renascença, 18.09.2018, 16h50).

      Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, acho que te esqueceste de autocefalia. Só num bilingue, Autozephalie.

 

[Texto 9946]

Helder Guégués às 14:33 | comentar | ver comentários (2) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Léxico: «penca»

É verdade

 

      Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, temos aqui um cliente insatisfeito. Por favor, resolve isto depressa. Caramba, já está há décadas na Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. «É deste filme a memorável imagem de Carmen com uma gigantesca penca de bananas em perspectiva sobre a sua cabeça» (O «It Verde e Amarelo» de Carmen Miranda (1930-1946), Tânia da Costa Garcia. São Paulo: Annablume, 2004, p. 169).

 

[Texto 9945]

Helder Guégués às 10:42 | comentar | ver comentários (4) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Só se fosse em inglês

Mais choferes e mais erros

 

      «Os taxistas manifestam-se em Lisboa, Porto e Faro contra a entrada em vigor, em novembro, da lei que regula as quatro plataformas eletrónicas de transporte que operam em Portugal – Uber, Taxify, Cabify e Chaffeur Privé» («#Somos Táxi. ANTRAL admite prolongar protesto e deixa apelo aos partidos», Rádio Renascença, 19.08.2018, 8h43).

      Graças a Deus, # Não Somos Táxi. Adiante. Eu não sabia que já tínhamos outro concorrente. Não admira, é novo — tão novo que os jornalistas ainda nem atinam com a grafia correcta. É Chauffeur Privé.

 

[Texto 9944]

Helder Guégués às 10:30 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Como se escreve nos jornais

Como se vê

 

      «Tesla está a ser investigada pela Justiça dos EUA por suspeitas de fraude. Em causa está tweet de Elon Musk sobre tirar a empresa da bolsa. Notícia da investigação fez despencar as ações» («Justiça investiga Tesla após tweet de Elon Musk», Marta Leite Ferreira, Observador, 18.09.2018, 20h35).

      Como se precisássemos de um brasileirismo quando há, pelo menos, uma dúzia de maneiras de dizer o mesmo com termos nossos. Enfim, mostram a cada passo o mal que conhecem a nossa língua.

 

[Texto 9943]

Helder Guégués às 08:53 | comentar | ver comentários (3) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,
19
Set 18

Léxico: «ferroportuário»

Arrecada-o

 

      «A construção de um terminal ferroportuário em Leixões, para fazer face ao crescimento contínuo do tráfego de contentores, é visto pelo Eixo Atlântico como um objetivo estratégico para a competitividade dos portos na eurorregião Galiza-Norte de Portugal» («Terminal ferroportuário em Leixões é objetivo estratégico para Eixo Atlântico», Diário de Notícias, 17.09.2018, 11h16).

      Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, arrecada-o, já é teu.

 

[Texto 9942]

Helder Guégués às 08:24 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,