04
Out 18

Léxico: «shakedown»

Queriam

 

      «O “shakedown” do Rali da Grã-Bretanha, antepenúltima prova do Mundial de Ralis (WRC), terminou com três vencedores» («Rali da Grã-Bretanha. Três líderes no “shakedown” e despiste de Tanak», Rádio Renascença, 4.10.2018, 14h11).

      Tem mesmo de ser em inglês? Claro, depois o leitor fica a olhar para isto como boi para palácio. E se se lembrar de consultar um dicionário bilingue? Se for o da Porto Editora, não se safa: «calão extorsão; cama improvisada». Shakedown, na verdade, neste contexto, é um treino oficial. Realizam-se sempre um ou dois em cada prova de rali.

 

[Texto 10 047]

Helder Guégués às 16:51 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,
04
Out 18

Léxico: «biscoito»

Uma sorte de pão recozido

 

      «Estes moinhos [no Barreiro] eram os principais fabricantes do “biscoito” levado para as viagens de expansão marítima como forma de alimento. O moinho em questão laborou até meados do século XX como armazém para produtos que chegavam através de fragatas» («Câmara manda abaixo moinho de maré para... preservar património», Sebastião Almeida, Público, 4.10.2018, p. 16).

      Claro que os jornalistas, por falta de confiança e de conhecimento da língua, abusam das aspas, mas vão lá ver se o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista esta acepção de biscoito. Pois, nada. Já lembrei algures que biscoito significa duas vezes cozido (do latim biscoctus). Este biscoito, o tradicional biscoito dos fornos d’el Rei, em Vale de Zebro, um dos principais alimentos a bordo das naus dos Descobrimentos, era um pão de farinha de trigo cozido duas vezes, para aguentar melhor as longas viagens. Portanto, mais um vocábulo que os dicionários nos sonegaram.

 

[Texto 10 046]

Helder Guégués às 15:09 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: ,