30
Nov 18

Bacu

Muito bem

 

      «No Estádio Olímpico de Bacu, levou quatro minutos a marcar o primeiro e fez mais cinco nos restantes 86, construindo aquela que foi a maior goleada da época» («O Sporting de Keizer está a crescer depressa e bem», Marco Vaza, Público, 30.11.2018, p. 44).            

      É muito para espantar — e aplaudir, pois claro — que tenham decidido escrever assim este topónimo. Se estendessem a tudo o resto esta coerência, seria excelente.

 

            [Texto 10 383]

Helder Guégués às 19:35 | comentar | favorito

Léxico: «metassuperfície/metamaterial»

Mais na clandestinidade

 

      «Por causa desta bolsa, o italiano Antonio Ambrosio vem da Universidade de Harvard (nos EUA) para o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), em Braga. O cientista terá 2,75 milhões de euros para criar uma metassuperfície polimérica com uma combinação única de qualidades. Possíveis usos vão desde a imagiologia médica, segurança até a experiências de realidade aumentada» («Três cientistas em Portugal recebem 6,35 milhões de euros em bolsas europeias», Teresa Sofia Serafim, Público, 30.11.2018, p. 27).

      E, se falamos de metassuperfície, temos também de falar de metamaterial — mais duas clandestinas, pois usam-se no dia-a-dia e não se encontram em nenhum dicionário.

 

[Texto 10 382]

Helder Guégués às 11:02 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
30
Nov 18

Léxico: «modularidade»

Vivem na clandestinidade

 

      Um dos objectivos do World Wide Web Consortium (W3C) é a evolutividade: «Ambicionar uma tecnologia cada vez melhor que possibilite obter uma Web também melhor, sem desprezar aquela que já funciona. Os princípios que regem a implementação deste objetivo são a simplicidade, modularidade, extensibilidade e compatibilidade» («World Wide Web Consortium (W3C)», in Infopédia). Mais facilmente ouviremos o termo aplicado às características da bagageira/mala/porta-bagagens de um automóvel, mas ei-la aí está — ou não está. No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora ainda não pôs os butes. Tal como evolutividade. Usam-nas, mas acham que não têm dignidade para figurar no dicionário. Exploradores de palavras! Para acabar: continuo a ver e a ouvir o termo «portão» para designar a porta da bagageira, e os dicionários nada fazem.

                    

[Texto 10 381]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,