04
Dez 18

Léxico: «filo»

Estupidamente fria — ou quente

 

     Amanhã, vou preparar cerveja quente. (Como vou usar uma Franziskaner, está logo tudo abençoado à partida.) Não estão convidados. Entretanto, noutra receita, pede-se que «ponha as folhas de massa filo sobre uma superfície de trabalho limpa». E agora, ataranto-me, consulto o dicionário da Porto Editora ou vou a um supermercado? O dicionário ainda supõe que eu possa ter querido escrever «filó», mas lá diz que filo é um termo usado em zoologia e botânica. Pois é, também. Vêm ambos do grego, mas de étimos diferentes. Conhecem esta massa? É semelhante a folhas de papel — phyllo (φύλλο) em grego é «folha». Anda por aí há anos em traduções e em livros de culinária.

 

            [Texto 10 404]

Helder Guégués às 23:05 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «viatura-escada»

Uns têm, outros não

 

      «Ao local, acorreu o Regimento de Sapadores Bombeiros, com sete viaturas (viaturas-escada, combate a incêndios, ambulância e comando) e 25 homens» («“Situação já está controlada” após motim no Estabelecimento Prisional de Lisboa», Rádio Renascença, 4.12.2018, 20h43). Os bombeiros têm viaturas-escadas, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não tem.

 

            [Texto 10 403]

Helder Guégués às 22:07 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «caiçara»

Aprenda neerlandês

 

      A leitora M. P., que vive fora de Portugal, leu o termo caiçara num artigo da BBC News Brasil («Para não perder heranças do passado após ver terras virarem reservas ou condomínios», 2.12.2018, Leonardo Fuhrmann). Embora saiba o que significa — está explicado no próprio artigo ­—, não o encontra no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, «o que está mais à mão», afirma. «Caiçara é um termo de origem tupi, que faz referência a cercas que protegiam aldeias. Os caiçaras são descendentes de índios, de portugueses que chegaram ao Brasil a partir do século 16 e, em alguns casos, de negros trazidos ao país como escravos. Por viverem em áreas isoladas, acabaram preservando muito da cultura de seus antepassados, como o modo de produção, festas com músicas e danças próprias e o ritmo de vida.» Na verdade, o termo está na Infopédia, mas, para se ficar a conhecer o seu significado, tem de se saber neerlandês, e isso dá muito trabalho: «bundel afgehakte takken; palissade; vissershut; schildpadkooi; leegloper, schooier».

 

            [Texto 10 402]

Helder Guégués às 21:43 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: ,

A extinção nos dicionários

Em parte, já desapareceram

 

      Para assinalar o Dia Mundial da Conservação da Vida Selvagem, a TSF reuniu dez fotografias das espécies em maior perigo de extinção («Quase a desaparecer do Planeta. Conheça as 10 espécies de animais em vias de extinção», Afonso Guedes, 4.12.2018, 14h03). Dessas dez, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista quatro: rinoceronte-de-samatra, rinoceronte-de-java, rinoceronte-branco-do-norte e vaquita-marinha. Assim, faltam seis, a maioria: saola (Pseudoryx nghetinhensis), kouprey (Bos sauveli), gorila-do-rio-cross (Gorilla gorilla diehli), tigre-do-sul-da-china (Panthera tigris amoyensis), leopardo-de-amur (Panthera pardus orientalis) e baleia-franca-do-atlântico-norte (Eubalaena glacialis).

 

            [Texto 10 401]

Helder Guégués às 14:49 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Interface cérebro-máquina

Cérebros pirateados

 

      A propósito de apartamentos luxuosos: os leitores já estão mais preparados, graças também ao Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, que acolhe a locução dação em cumprimento, para compreender as últimas notícias sobre Sócrates. Tem agora de os ajudar em relação a esta: «Já ouviu falar de interfaces cérebro-máquina? Se não ouviu, fique a saber que este tipo de engenho, que pode ser usado dentro ou fora do seu corpo, é já hoje a solução para muitos problemas de saúde, como situações relacionadas com a doença de Parkinson ou deficiências motoras graves. Nesta matéria, o futuro já começou: eles são uma realidade em grande expansão que em breve terá tantas outras aplicações quantas permitam a ciência, a imaginação e o mercado. Mas, como em tudo, existem riscos associados — e não são pequenos. Se não forem rodeados de muitos cuidados, eles podem “roubar” informação do seu cérebro e manipular os seus comportamentos» («E se o seu cérebro for pirateado para o tornar um corrupto?», Leonete Botelho, Público, 4.12.2018, p. 12). Em inglês é brain-computer interface (BCI). Optemos pelo português: interface cérebro-máquina (ICM).

 

            [Texto 10 400]

Helder Guégués às 12:01 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
04
Dez 18

Léxico: «quadrúplex»

Hiperluxuoso

 

      «Sublime apartamento quadrúplex inserido num condomínio privado em Cascais que prima por uma vista e arquitectura únicas.» Se fosse dúplex ou tríplex, ainda estaria ao alcance do Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, quadrúplex é que nem pensar.

 

            [Texto 10 399]

Helder Guégués às 10:21 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,