18
Jan 19

Léxico: «subglacial»

«Subglazial», dizem eles

 

      «“Acreditamos que este lago [Mercer, na Antárctida] e todos os organismos que o habitam tenham estado completamente isolados do exterior durante mais de cem mil anos”, disse John Priscu, líder da expedição “Acesso Científico aos Lagos Subglaciais da Antártida (Salsa)”, citado pelo El País» («Há vida no lago mais profundo alguma vez explorado. Centenas de metros debaixo do gelo», Carolina Rico, TSF, 18.01.2019, 9h53).

      Parece que há aí um dicionário — ou serão dois ou três? — que se esqueceu de subglacial e de subglacialidade. No VOLP da Academia Brasileira de Letras: ✓. (Salsa é o acrónimo do nome em inglês, Subglacial Antarctic Lakes Scientific Access, não é assim, Carolina Rico? E em vez desse «líder» não devia ser uma coisa mais portuguesa? Ou agora «líder» e «liderar» substituem vinte substantivos e vinte verbos portugueses?)

 

[Texto 10 612]

Helder Guégués às 18:26 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
18
Jan 19

Léxico: «escrutinável»

Também vocês, brutos?

 

      «O PCP reagiu com indignação a notícias que colocam em causa a contratação direta de um genro de Jerónimo de Sousa pela Câmara comunista de Loures. [...] O PCP em comunicado, emitido na quinta-feira à noite, acusou a estação de fazer uma peça “anticomunista”, sustentada na mentira e na calúnia. No mesmo texto é dito que “os serviços referenciados na reportagem decorrem de um contrato publicamente escrutinável a uma empresa unipessoal”, sublinhando ainda que “a TVI transforma, sem escrúpulos e falsamente, em escolha de uma pessoa”» («Câmara de Loures. Troca de lâmpadas e cartazes valeu contrato milionário a genro de Jerónimo», Rádio Renascença, 18.01.2019, 7h36).

      Eu pensava que os comunistas não tinham estes comportamentos. Talvez até nem seja nada de novo, está é tudo mais escrutinável, é isso. Há aqui várias lições, e uma delas é para o dicionário da Porto Editora, que não acolhe o vocábulo escrutinável.

 

[Texto 10 611]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,