22
Mai 19

Léxico: «alinhamento | desalinhamento»

Não é a primeira vez

 

    «“Desalinhamento” no PS? O que diz Pedro Nuno Santos que contradiz António Costa» (Carolina Rico, TSF, 22.05.2019, 16h23). Onde encontramos esta acepção de desalinhamento (e o antónimo, alinhamento) nos dicionários? No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, não o vislumbro. E há outro sentido, que já uma vez propus, mas em vão: o alinhamento dos telejornais. A língua é muitíssimo mais rica e vária do que os dicionários fazem crer.

 

[Texto 11 401]

Helder Guégués às 21:26 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «paramentaria»

Esta é diferente

 

      «D. Francisco Senra Coelho lembra que a catedral “é a maior de Portugal”, ostenta uma “grande beleza”, para além da “riqueza que os séculos foram colocando nela sendo hoje uma casa preciosa que testemunha o amor de Deus nesta planície alentejana e o seu sentido de Igreja.” [...] O monumento compreende, também, um Museu de Arte Sacra, inaugurado em maio de 2009, e que conta com um espólio muito valioso nas áreas da paramentaria, pintura, escultura e ourivesaria» («Évora. A maior catedral do país faz 711 anos», Rosário Silva, Rádio Renascença, 22.05.2019, 12h06).

      Foi em meados de Abril de 2017 que sugeri a inclusão do vocábulo paramentaria no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, o que veio a acontecer. Ora, acontece que no texto que citei então se usava noutra acepção, a que ficou dicionarizada: «estabelecimento comercial especializado na venda de paramentos e outros artigos litúrgicos». Neste artigo da Renascença, estamos perante outra acepção: conjunto de paramentos. Exactamente como sucede com «ourivesaria», que, além do sentido mais comum, também é «conjunto de objectos feitos com metais preciosos».

 

[Texto 11 400]

Helder Guégués às 21:01 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «hidrólise alcalina | cremação líquida»

Por mim

 

      «Washington vai tornar-se no primeiro estado norte-americano a permitir a “compostagem humana”, um processo de decomposição acelerada que transforma restos humanos em fertilizante orgânico composto. [...] Juntamente com a “compostagem humana”, foi legalizada a hidrólise alcalina, também conhecida como cremação líquida, um processo que converte os corpos em líquidos depois de passar por uma máquina pressurizada com água, produtos químicos e calor» («Washington é primeiro estado norte-americano a legalizar “compostagem humana”», TSF, 22.05.2019, 9h58).

      Não sei se isto não obriga os dicionários a actualizarem-se. Não, é verdade, no que diz respeito à definição do vocábulo «compostagem», suficientemente clara e abrangente, mas no relativo à hidrólise alcalina e à cremação líquida. O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, por exemplo, sobre cremação diz muito poucochinho.

 

[Texto 11 399]

Helder Guégués às 11:17 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
22
Mai 19

Léxico: «argilo-xistoso»

Com os copos

 

      Devemos ter dos mais belos rótulos de garrafas de vinho em todo o mundo. Tenho aqui à minha frente uma garrafa de Ciconia, um tinto do Redondo. E que castas dizem usar? Pois «Touriga Nacional, Syrah, Aragonez, entre outras». Ou seja, nunca olharam para um c***** de um dicionário. Em compensação, porque a vida é assim, usam no contra-rótulo uma palavra composta que devia estar nos nossos dicionários: argilo-xistoso. O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora até regista o elemento de formação argilo-, mas, como não acolhe nenhuma palavra composta com este elemento, não é a melhor ajuda.

 

[Texto 11 398]

Helder Guégués às 10:56 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,