30
Jun 19

Léxico: «olheiro | scout»

Olhem bem

 

      «Muito antes de pensar nos euros a gastar, o clube armou-se com scouts e gente para saber através de outras pessoas, conhecidas por rede de contactos, como João Félix terá reagido a coisas da vida» («A culpa é do miúdo com acne e aparelho», Diogo Pombo, Expresso, 22.06,2019, p. 36).

      Então não se diz olheiro em português? E, valha a verdade, que belo neologismo. A definição no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora é que é demasiado seca, quase inútil: «observador; informador».

 

[Texto 11 655]

Helder Guégués às 19:21 | comentar | ver comentários (1) | favorito

Léxico: «vinílico»

Menos radical

 

      Um vizinho quer mudar o chão da cozinha. Muito bem, não me oponho. Estudadas todas as opções disponíveis, vai, por conselho de um profissional, mandar pôr piso vinílico. Assim, a meu ver, o dicionário da Porto Editora, em vinílico, não pode apenas dizer «QUÍMICA relativo ou pertencente ao radical vinil».

 

[Texto 11 654]

Helder Guégués às 16:59 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «cercefi | barba-de-bode»

Era bom que vissem

 

      Ao almoço comi uma boa porção de cercefi, ou barba-de-bode (Tragopogon porrifolius). Procuro sempre variar a alimentação, e gostava de estender esta busca da variedade a vários outros aspectos da vida (se o leitor malévolo pensa que estou a pensar em poligamia, não sou eu que lhe direi que não), porque a mesmice me aborrece mortalmente. Bem, e quanto aos dicionários, ou, mais concretamente, ao dicionário da Porto Editora, qual é a desgraça desta vez? Regista ambos os termos, mas, em barba-de-bode, não remete para cercefi. Esta falha diminui substancialmente a utilidade de qualquer dicionário.

 

[Texto 11 653]

Helder Guégués às 15:16 | comentar | ver comentários (1) | favorito

Léxico: «hortaliça | legume | verdura»

Um pouco de luz

 

      Vamos então agora ao título daquela publicação da Direcção-Geral da Saúde: Frutos, Legumes e Hortaliças. Se estou a interpretar bem, para o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, hortaliças e legumes é a mesma coisa: hortaliça «BOTÂNICA designação de plantas leguminosas ou herbáceas, comestíveis e ricas em vitaminas, cultivadas geralmente em hortas»; legume «planta ou parte de planta leguminosa ou herbácea, usada na alimentação humana na forma de folhas, bolbos, talos, grão, etc., especialmente em saladas, na sopa ou como acompanhamento das refeições; verdura». A primeira dúvida é logo o porquê de um ter domínio e o outro não. Agora as definições: como se vê no portal do Ministério da Saúde brasileiro, correcto é dizer-se que o termo mais genérico é hortaliças, que engloba verduras, legumes e raízes. Quando a parte comestível são as folhas, flores ou hastes, estamos perante verduras; no caso dos legumes, a parte comestível são frutos ou sementes (e, por isso, numa subdivisão, estão as leguminosas, os cereais, as oleaginosas e os frutos); por fim, as raízes, quando a parte comestível se desenvolve debaixo do solo. Assim, se os brócolos são um tipo de verdura, a couve-flor, da mesma família, já é um legume, e os rabanetes, por exemplo, são raízes. Os frutos, apesar de serem em tudo, excepto na doçura, como os legumes, órgãos vegetais comestíveis, estão habitualmente à parte, foram autonomizados, e daí que, como no título, se fale em frutos, legumes e hortaliças. Num sentido mais restrito, é verdade que «hortaliça» é sinónimo de «verdura». Isto, que interessa para vários fins, tem grande importância na tradução.

 

 [Texto 11 652]

Helder Guégués às 13:41 | comentar | favorito

Léxico: «estígio»

Que inferno

 

      «N’alma estígios vapores lhe derrama/ A implacável Tesífone horrorosa» (Opera Omnia, Volume 1, Manuel Maria Barbosa du Bocage. Lisboa: Livraria Bertrand, 1969, p. 124).

      Lá ficam os estudantes desamparados, pelo menos se se ativerem ao Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, isto quando está em quatro dicionários bilingues da Infopédia.

 

[Texto 11 651]

Helder Guégués às 13:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «latino»

Estranhas afirmações

 

      «Entretanto, muita coisa mudou na chamada “música latina”, um termo usado nos Estados Unidos e que nos soa um pouco estranho, uma vez que engloba todos os temas em espanhol mas também em português (por exemplo, do Brasil)» («Julio Iglesias. O latino romântico que fez sucesso antes do reggaeton volta a Lisboa», Maria João Caetano, Diário de Notícias, 29.06.2019, 11h44, itálico meu).

      Estranho? Não vejo nada de estranho, excepto a afirmação de que é estranho e a ausência desta acepção de latino nos nossos dicionários.

 

 [Texto 11 650]

Helder Guégués às 10:19 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «golfinho-nariz-de-garrafa | roaz-corvineiro»

Em três, um

 

      «Mais de 170 golfinhos “nariz de garrafa” morreram na costa oeste da Florida entre julho de 2018 e junho deste ano, em consequência da “maré vermelha” de algas, divulgou a Administração Nacional dos Oceanos e da Atmosfera» («Mais de 170 golfinhos mortos na Florida em ano de “maré vermelha”», TSF, 29.06.2019, 21h46).

      Golfinho-nariz-de-garrafa (Tursiops truncatus), também chamado roaz-corvineiro e golfinho-roaz. Destas três designações, apenas a última está no dicionário da Porto Editora.

 

[Texto 11 649]

Helder Guégués às 09:24 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «antropogonia»

Num bilingue: anthropogonie

 

      «Em vez de antropologia mítica, segundo a Bíblia, temos uma antropogonia gnóstica. Nesta antropogonia, o Criador é inferior ao ser humano, que se encontra provido do espírito divino. E como se dá a redenção para o homem gnóstico?» (Ler a Bíblia no Século XXI, Joaquim Carreira das Neves. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2017, p. 271).

 

[Texto 11 648]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
30
Jun 19

Léxico: «complantix»

Outro nome para fibras alimentares

 

      «Os frutos, legumes e hortaliças, vulgarmente designados por frutos e vegetais, representam uma parte fundamental da alimentação saudável que deve ser praticada diariamente. De um modo geral podemos dizer que estes alimentos são fornecedores insubstituíveis de minerais (potássio, zinco, cálcio, magnésio, cobre, etc.), de algumas vitaminas (especialmente de vitamina C), de diversos compostos protectores (ex.: flavenóides) e de alguns tipos de fibras alimentares ou complantix» (Frutos, Legumes e Hortaliças, Vanessa Candeias et al. Lisboa: Direcção-Geral da Saúde, 2005, p. 4).

      Tanto quanto vi, nenhum dicionário regista o vocábulo complantix (fibras alimentares). Reparem no título desta publicação da DGS: Frutos, Legumes e Hortaliças. Já falaremos disto.

 

[Texto 11 647]

Helder Guégués às 08:28 | comentar | favorito
Etiquetas: ,