22
Jun 19

Léxico: «tardo-pagão»

Ninguém quer saber

 

      Estou aqui a ler um livro de Hans Jonas (não queiram saber qual), e uma palavra repetida, a propósito de Plotino, é «tardo-pagão». Não é raro encontrar a palavra, em especial em obras de filosofia. Imagino a frustração do jovem estudante de Filosofia, e mais de Iniciação à Filosofia, que não encontra nos nossos dicionários gerais da língua alguns, e não tão poucos como isso, dos vocábulos dos seus manuais e livros recomendados (sempre estupidamente demasiados). Ninguém quer saber.

 

[Texto 11 595]

Helder Guégués às 20:42 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «agonal»

Agora perdido

 

       Parece que um grupo de investigadores da Universidade de Washington, EUA, está a desenvolver uma ferramenta de inteligência artificial para telemóveis e colunas inteligentes que é capaz de reconhecer uma paragem cardíaca e accionar o socorro. A aplicação vai ser capaz de detectar a respiração agonal, que ocorre em 40 % dos casos logo após a paragem cardíaca. Agora, para tudo, já não digo perfeito, mas pelo menos melhor, só falta o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora registar o vocábulo agonal (agora perdido num bilingue) e até a locução respiração agonal.

 

[Texto 11 594]

Helder Guégués às 17:42 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «cavalhadas»

Passem então por Vildemoinhos

 

      Por vezes, é apenas o tempo verbal que está errado: «As Cavalhadas de Vildemoinhos são a tradição joanina mais antiga do Centro do País» («Festas populares em Viseu», Luís Oliveira e Beatriz Pinto, «Sexta»/Correio da Manhã, 14-20.06.2019, p. 47). No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, cavalhadas tem esta definição: «HISTÓRIA torneio em que os concorrentes a cavalo obtinham prémios, tocando com paus ou canas em objectos suspensos de cordas».

 

[Texto 11 593]

Helder Guégués às 17:25 | comentar | ver comentários (1) | favorito

Léxico: «cobrançosa»

Nem só filosofia

 

      «E quando pesamos nesta procura do equilíbrio do azeite, a nossa memória leva-nos para este Fio da Beira, da região de Castelo Branco, porque, por via do trabalho de João Domingos, encontramos um lote perfeito entre a variedade Galega (mais doce) e a Cobrançosa (amarga e picante)» («Um azeite tem de ser equilibrado», Edgardo Pacheco, «Sexta»/Correio da Manhã, 14-20.06.2019, p. 49).

      Infelizmente, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não é muito virado para estas coisas.

 

[Texto 11 592]

Helder Guégués às 17:04 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Ortografia: «livre-arbítrio»

Até nos dicionários

 

      Já sabem que não sou de lançar números à toa. O que me parece é que a maioria das vezes que encontro a palavra «livre-arbítrio» ela está mal escrita. E, vamos lá ver, dada a minha actividade, vejo-a escrita por autores, tradutores, jornalistas ou professores, o que dá bem uma ideia do panorama geral. Para meu máximo espanto, hoje encontrei-a mal escrita também no verbete libertista do Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: «pessoa partidária do livre arbítrio».

 

[Texto 11 591]

Helder Guégués às 13:33 | comentar | ver comentários (3) | favorito

Léxico: «livro-disco»

Não o podem negar

 

      Ibn Battuta: The Traveler of Islam (1304-1377), do agrupamento Hespèrion XX, com direcção de Jordi Savall. Trata-se de um belo livro-disco, mas a palavra livro-disco anda longe dos nossos dicionários, mais virados para a contabilidade do livro-caixa, livro-diário, livro-mestre, livro-razão, e descurando o que vai aparecendo de novo. Trata-se de um conceito, não de um encontro fortuito de duas palavras.

 

[Texto 11 590]

Helder Guégués às 09:50 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «reconstrucionismo | reconstrucionista»

Não finjam mais

 

      Já que pediram, eis outras duas palavras que existem, que se usam, e os lexicógrafos fingem que não: reconstrucionismo e reconstrucionista. Até há uma corrente do judaísmo — precisamente o judaísmo reconstrucionista —, fundado pelo rabino norte-americano Mordecai M. Kaplan (1881-1983), que se opunha ao sobrenaturalismo.

 

[Texto 11 589]

Helder Guégués às 09:35 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «fistulação»

Não é bonito de se ver

 

      «Uma associação francesa de proteção animal denunciou uma prática levada a cabo por uma empresa agroindustrial, que consiste em perfurar os corpos de vacas, criando uma ligação direta aos seus estômagos, com o objetivo de estudar a digestão dos ruminantes. O grupo defende que os testes estão enquadrados na lei do país. [...] A fistulação — assim se chama o método — consiste na realização de uma cirurgia que exterioriza determinada porção do trato digestivo do animal, com aberturas desde a pele até à região do órgão a ser exteriorizada. Depois da cicatrização, é implantado um tubo de silicone para manter o orifício protegido e permitir o acesso ao interior do órgão. O objetivo é estudar a digestão dos ruminantes» («Vacas com buraco no estômago indignam associação em França», Jornal de Notícias, 21.06.2019, 16h02).

      O termo fistulação até se encontra no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, mas a definição não nos permite sequer entrever do que se trata.

 

[Texto 11 588]

Helder Guégués às 09:17 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
22
Jun 19

Léxico: «emotivismo»

Aversão à filosofia

 

      «O emotivismo contemporâneo foi descrito por MacIntyre como a “doutrina de que todos os juízos de valor e, mais especificamente, todos os juízos morais são expressões de preferências, atitudes ou sentimentos”» (Bernard Lonergan e a Filosofia Aplicada, Mendo Castro Henriques (coord.). Lisboa: Universidade Católica Portuguesa, 2014, p. 58).

      Emotivismo. Se o encontramos em alguns bons vocabulários, nos dicionários nem rasto.

 

[Texto 11 587]

Helder Guégués às 09:12 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,