23
Jul 19

Léxico: «águia-de-harris | gavião-asa-de-telha»

Nem daqui a cem anos

 

      «Chama-se Bill, é uma águia de Harris, e tem feito sucesso na cidade do Porto, onde mantém os pombos afastados da esplanada de um restaurante» («Águia caça na cidade do dragão», Elsa Custódio e Rogério Chambel, Correio da Manhã, 19.07.2019, p. 22).

      Para quando, Elsa Custódio e Rogério Chambel, o domínio elementar das regras do AO90? Ainda não sabem que se emprega o hífen nas palavras compostas que designam espécies botânicas e zoológicas? Escreve-se águia-de-harris (Parabuteo unicinctus), também chamada gavião-asa-de-telha, uma ave de rapina de tamanho médio pertencente à família dos Accipitrídeos.

 

[Texto 11 827]

Helder Guégués às 16:57 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «turbulência | turbulência de céus limpos»

É bom saber

 

      «O avião, um Boeing 777-200, aterrou em Honolu [sic] para os passageiros recebessem assistência médica. Terá enfrentado turbulência de céus limpos, ou seja, massas de ar em movimento com ausência de nuvens — o que impediu o piloto de se desviar» («Turbulência em avião faz 37 feridos», Sol, 13.07.2019, p. 51).

      A simples turbulência, no sentido usado em meteorologia, não se pode dizer que esteja nos dicionários. Qualquer coisa como esta definição da Agência Nacional de Aviação Civil do Brasil: «Turbulência é o movimento irregular do fluxo de ar que pode acarretar agitações ascendentes e descendentes sobre uma aeronave em voo. A turbulência pode ser classificada em três tipos: turbulência mecânica, esteira de turbulência e turbulência térmica.»

 

[Texto 11 826]

Helder Guégués às 16:54 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «tesourinho»

Não é apenas um diminutivo

 

      «Dalila Carmo assinala aniversário da avó com tesourinho» («N-TV, 19.07.2019). Para que dicionário remeto Yeo, o coreano, para ele ficar a conhecer o significado de tesourinho? Nenhum. Tenho de ter cuidado, porque «tesourinha» (só por causa da gavinha) vai ele encontrar, e não confunda, como o tal inglês, «cozinha» com «cuzinho».

 

[Texto 11 825]

Helder Guégués às 15:04 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «hipostatização»

Cuidado

 

   «Segundo Karl Marx, influenciado pelas ideias de Stirner, Feuerbach, Bruno Bauer, “a religião é uma hipostatização das necessidades, dos desejos e dos ideais do homem, seguindo-se disso que não foi Deus que criou o homem, mas o homem que criou Deus” (Mondim, 1983, v. 3: 97)» (Fialho de Almeida: o mundo fora dos eixos, João Bosco Medeiros. Cotia: Íbis, 2000, p. 291).

      Encontramo-lo por aqui e por ali (neste momento, está à minha frente numa obra de Hans Jonas) para significar a atribuição de existência real a constructos mentais. Cuidado.

 

[Texto 11 824]

Helder Guégués às 14:53 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «apoio de praia»

Na praia

 

      «Segundo a ASAE, a operação foi dirigida aos estabelecimentos e bancas de venda ambulante que se encontram junto a praias oceânicas e fluviais, vulgarmente designados por “apoios de praia”, de todo o país» («ASAE fiscaliza mais de 210 bancas de venda ambulante juntos a praias», Rádio Renascença, 20.07.2019, 10h47).

      Nos nossos dicionários, só temos apoio judiciário (de que até costumam beneficiar indivíduos com milhões em paraísos fiscais, como também vi acontecer com as bolsas de estudo), não estes apoios de praia.

 

[Texto 11 823]

Helder Guégués às 14:49 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Péssimos exemplos

Errado e por explicar

 

      «O resultado final será um mínimo de 75% de alumínio, que seguirá para outras instalações em que será refundido, dando origem a novos bilets que serão de novo convertidos em caixilhos e portas de alumínio, encerrando o ciclo» («O alumínio também pode ser verde», Susana Torrão, Dinheiro Vivo, 20.07.2019, p. 14).

      A jornalista usa um termo estrangeiro desconhecido de 99,99 % dos leitores e não se digna explicá-lo. Lamentável. Bem, mas talvez fosse difícil fazê-lo — pois que nem sequer o sabe escrever. É billet, «lingote».

 

[Texto 11 822]

Helder Guégués às 14:47 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «afrodescendente»

Está muito mal

 

      «O deputado do CDS Hélder Amaral diz que foi alvo de atitudes racistas, em 2007, no Parlamento Europeu. O único deputado afrodescendente com assento parlamentar revela que, primeiro, “acharam que era empregado de mesa” e que, posteriormente, “e depois de várias vezes terem pedido para confirmar se era mesmo deputado”, não o queriam deixar falar sem antes lerem os seus discursos» («Hélder Amaral sofreu racismo no Parlamento Europeu. “Acharam que era empregado de mesa”», Marina Pimentel, Rádio Renascença, 20.07.2019).

      Impressionante, não está no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. Infelizmente, está lá mal grafado «luso-descendente». É lusodescendente como é afrodescendente, porque não estão em causa duas etnias. E, vamos lá ver, se escrevem «luso-descendente», como é que grafam «eurocomunista»? Percebem? Eu não. Pelo menos eles sabem escrever: Djass – Associação de Afrodescendentes.

 

[Texto 11 821]

Helder Guégués às 06:42 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
23
Jul 19

Tremor de terra, sismo, terramoto...

Exercício de sinonímia?

 

      No Dinheiro Vivo, um bom artigo sobre a cobertura antissísmica em Portugal. Só 15 % das casas estão seguras, isto quando Lisboa é a segunda cidade da Europa com maior risco sísmico. Precipito-me para as condições gerais e especiais do seguro (Liberty Condomínios) do meu prédio, e respiro de alívio: «A presente Condição Especial garante os danos causados aos bens seguros em consequência da ação directa de tremores de terra, terramotos, erupções vulcânicas, maremotos e fogo subterrâneo e ainda incêndio resultante destes fenómenos.» Esperem... «tremores de terra, terramotos»... Então abalo ou tremor de terra, terramoto/terremoto e sismo não são sinónimos puros? Temos sempre a ideia de que estes clausulados são redigidos por juristas astutos que não deixam nem sequer uma vírgula ao acaso, mas, afinal, não é bem assim. Por acaso, sim, porque há-de ser por acaso, no dicionário da Porto Editora, a definição de «sismo» é muito (e injustificadamente) diferente da definição de «terramoto», mas, enfim, todos os mencionados termos aparecem como sinónimos.

 

[Texto 11 820]

Helder Guégués às 06:39 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,