Léxico: «transecto»

Vale duas mil palavras

 

      «Em Portugal, o projeto é coordenado pelo Tagis, que conta com a colaboração de voluntários espalhados pelo país. “São eles que fazem a contagem regular de borboletas em percursos fixos, chamados transetos, seguindo uma metodologia usada na Europa, há já 16 anos. O objetivo é ter uma rede que cubra o país inteiro”, explicou Eva Monteiro [responsável pelo Tagis – Centro de Conservação das Borboletas em Portugal]» («Censos já levaram à identificação de 600 borboletas de 32 espécies», Sandra Borges, Jornal de Notícias, 4.08.2019 p. 12).

      Está no dicionário da Porto Editora, sim, mas o pior é a definição: «BIOLOGIA linha ou secção através de uma faixa de terreno, ao longo da qual são registadas e contabilizadas as ocorrências do fenómeno que está a ser estudado». Uma ajudinha: «Em Portugal, o projeto é coordenado pelo Tagis, que conta com a colaboração de voluntários espalhados pelo país. “São eles que fazem a contagem regular de borboletas em percursos fixos, chamados transetos, seguindo uma metodologia usada na Europa, há já 16 anos. O objetivo é ter uma rede que cubra o país inteiro”, explicou Eva Monteiro.» E não é apenas isso: porque não dão um exemplo? «BIOLOGIA linha ou secção através de uma faixa de terreno, ao longo da qual são registadas e contadas as ocorrências do fenómeno que está a ser estudado. Por exemplo, o número de lepidópteros.»

      Por vezes, seja em que domínio do conhecimento for, vale mais um exemplo do que a mais prolixa definição ou explicação.

 

[Texto 11 893]

Helder Guégués às 00:45 | comentar | ver comentários (1) | favorito