13
Set 19

Léxico: «miserabilidade»

Existem, mas desprezam-nas

 

      «O sonho surge como a possibilidade de evasão face à tristeza e miserabilidade duma existência sem perspectivas» (Sondagens em torno da Cultura e das Ideologias em Portugal (Sécs. XIX-XX), Cecília Barreira. Lisboa: Editorial Polemos, 1983, p. 52).

 

[Texto 11 973]

Helder Guégués às 15:35 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «nomofóbico»

Como se não estivessem ligadas

 

      «Um estudo português confirma que há uma relação entre a utilização de smartphones e alguns sintomas das psicopatologias mais comuns. O trabalho foi proposto por Soraia Gonçalves, uma estudante de Psicologia da Universidade Católica de Braga, tendo envolvido mais de 500 jovens da zona norte do país. O objetivo era “perceber se os jovens são nomofóbicos e qual o impacto que tem nas diversas áreas da vida (pessoal, familiar, social, escolar e saúde), e se o estilo de vida tem influência no tempo de uso do smartphone”» («Dependência do telemóvel. Nomofobia provada por portugueses», Diogo Queiroz de Andrade, Diário de Notícias, 6.08.2019, 19h05).

      Parece que se esqueceram de nomofóbico na Porto Editora, se bem que de nomofobia não lhes escapasse. Enfim, acontece muito.

 

[Texto 11 972]

Helder Guégués às 15:32 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «cegarregão»

Vamos colaborar

 

      «Os dados recolhidos pelas pessoas – som emitido pelas cigarras, a data e a localização geográfica dos registos sonoros, preferencialmente com as coordenadas GPS – podem ser enviados para a página do projeto “Cigarras de Portugal – insetos cantores” na rede social Facebook ou para a plataforma digital Biodiversity4All. [...] Uma das espécies que preocupa os cientistas é o cegarregão (Lyristes plebejus), a maior cigarra existente em Portugal: tem cerca de cinco centímetros de comprimento e seu canto faz lembrar o ruído de uma panela de pressão, destaca a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa em comunicado» («Cientistas desafiam cidadãos a gravarem canto das cigarras com o telemóvel para saber onde estão», Observador, 13.8.2019, 22h57).

      Ia jurar que já tinha falado disto aqui em Agosto, mas parece que não. Bem, é simples: não está em nenhum dicionário da língua portuguesa.

 

[Texto 11 971]

Helder Guégués às 15:28 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «borracheira»

Não é bebedeira

 

      «De acordo com informação da direcção da Faculdade de Letras, serão abatidas uma borracheira de grande porte, uma borracheira de médio porte, um limoeiro, duas laranjeiras, dois loendros e sebes de buchos [sic]» («Faculdade de Letras diz que árvores abatidas punham edifício em risco», Cristiana Faria Moreira, Público, 7.08.2019, p. 17).

      Sim, borracheira ou árvore-da-borracha, mas o dicionário da Porto Editora ainda não sabe que é assim. Quanto a «bucho» em vez de «buxo», é apenas um monumental deslize de Cristiana Faria Moreira.

 

[Texto 11 970]

Helder Guégués às 15:26 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «ginóide | popozudo»

Sem ofensa

 

      O meu perímetro abdominal é de 87,5 cm, e peso 70 kg. Falemos de obesidade. Se o tecido adiposo se acumula na metade superior do corpo, diz-se que a obesidade é andróide, abdominal ou visceral. É típica do homem obeso. Se, pelo contrário, a gordura se distribui sobretudo na metade inferior do corpo, e em especial na região glútea e coxas, diz-se que é do tipo ginóide. É típica da mulher obesa. Dito isto, por que diacho o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não regista o vocábulo ginóide? E por que diabo não acolhe o brasileirismo popozudo, que há dias ouvi Rui Unas usar? Porquê? Porquê?

 

[Texto 11 969]

Helder Guégués às 15:23 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «tropismo»

Tropismos

 

      Ontem perguntaram-me o que significa tropismo. Mais tarde, fui consultar a definição no dicionário da Porto Editora. Está bem, mas, como se pode afirmar em relação à maioria das coisas, podia estar melhor. Por exemplo, devia acrescentar-se que, em função do estímulo, existem quatro tipos de tropismo: fototropismo, quimiotropismo, geotropismo e tigmotropismo. Como o dicionário regista cada um destes vocábulos, bastava remeter para os respectivos verbetes. A ambição é ser o melhor dicionário (possível) ou apenas assim-assim?

 

[Texto 11 968]

Helder Guégués às 15:21 | comentar | favorito

Léxico: «certificado»

Desistiu

                      

      «Os imigrantes que precisem de um certificado do registo criminal para pedir ou renovar a autorização de residência em Portugal já não precisam de ficar nas filas. [...] A Direção-Geral da Administração da Justiça lembra ainda que os cidadãos nacionais com Cartão de Cidadão podem obter o registo criminal eletronicamente no Portal do Registo Criminal Online» («Imigrantes já não precisam de esperar por registo criminal», Carolina Rico e Maria Miguel Cabo, TSF, 7.08.2019, 9h22).

      Ora, certificados há muitos. O dicionário da Porto Editora desistiu ao terceiro: certificado de aforro, certificado de origem, certificado de seguro.

 

[Texto 11 967]

Helder Guégués às 15:17 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
13
Set 19

Léxico: «macroscópio», de novo

Não tão depressa

 

      Está bem, evitaram a dicionarização de macroscópio eliminando a entrada «textura afanítica», um texto de apoio da Infopédia em que se usava o termo. É uma estratégia, pode é não ser a correcta. Por exemplo, antifumo: vão agora eliminar os verbetes de dois dicionários bilingues que o contêm? É que macroscópio não é somente aquele instrumento simbólico de Joel de Rosnay na obra Para Uma Visão Global (Estratégias Criativas, 2006), aparece aqui e ali. Numa obra publicada em 1969, de Joaquim Botelho da Costa, é usado no título, Estudo e Classificação das Rochas por Exame Macroscópio, e num capítulo, «Estudo macroscópio das rochas». Quantas mais abonações não será possível aduzir, querendo?

 

[Texto 11 966]

Helder Guégués às 15:14 | comentar | favorito
Etiquetas: ,