Léxico: «hamamélis | hamamélide | hamamele»

Também triplo

 

      «As plantas em estudo são as seguintes: perpétua[s] das areias, equinácea, esteva, camomila, manjericão, tomilho, lúpulo, hamamélis, eufrásia, cipreste e tomilho limão» («Esteva é boa para combater envelhecimento», Catarina Canotilho, Jornal do Fundão, 17.10.2019, p. 9). A jornalista está um pouco a leste da ortografia do AO90. Pode ser que ainda aprenda. Dicionários: o da Porto Editora só não regista hamamélis, quando outros (assim como vocabulários) o fazem. É triplo: hamamele, hamamélis, hamamélide. O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista «hamamélide»; o Dicionário de Termos Médicos acolhe «hamamele». Mais: na definição, diz-se que se trata de uma pequena árvore, mas vi que correm por aí definições que o dão como um arbusto. «BOTÂNICA (Hamamelis virginiana) pequena árvore, nativa da América do Norte, da família das Hamamelidáceas, de que se extrai uma substância com propriedades adstringentes». O que difere da definição do Dicionário de Termos Médicos: «Árvore (Hamamelis virginica) dos Estados Unidos da América, de cujo córtex e folhas se extrai uma substância com potentes propriedades adstringentes. Utilizada, sob a forma de extrato fluido, no tratamento de hemorroidas, varizes, úlceras, etc.»

 

[Texto 12 254]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,