05
Dez 19

Ortografia: «bicho-de-sete-cabeças»

E o dicionário, não se consulta?

 

      «Aprender contabilidade pode deixar de ser um “bicho de sete cabeças” para muitos alunos. Isto porque um professor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) desenvolveu um jogo eletrónico (gamificação) para ensinar os estudantes nas unidades curriculares de contabilidade» («Aprender contabilidade através de um jogo eletrónico? Sim, já é possível», Olímpia Mairos, Rádio Renascença, 4.12.2019, 6h46). As aspas... Olímpia Mairos, tire as aspas e ponha hífenes, bicho-de-sete-cabeças. (Quanto a gamificação, vimo-la, entre espanto e riso, aqui.)

 

[Texto 12 415]

Helder Guégués às 09:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «supramunicipal»

Conhecem «supramundano»

 

      «No mesmo registo, o presidente da Câmara de Lisboa partilhou com a plateia — onde se viam Valente de Oliveira, Pinto da Costa, Ilda Figueiredo e autarcas — que há 20 anos foi um grande defensor da regionalização. E resumiu: “Hoje é claro para mim que há um conjunto de problemas que só podem ser resolvidos a uma escala supramunicipal”» («Regionalização só no pós-Marcelo, dizem Medina e Moreira», Margarida Gomes, Público, 4.12.2019, p. 13). (Não digam a ninguém que é usado numa entrada da Infopédia.)

 

[Texto 12 414]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «escada rolante»

Não cabem?

 

     «O Metro de Lisboa foi autorizado a proceder à repartição dos encargos relativos ao contrato de serviços de manutenção para 232 escadas mecânicas, 10 tapetes rolantes e 125 elevadores das estações» («Metro de Lisboa vai reparar 232 escadas mecânicas e 10 tapetes rolantes», Rádio Renascença, 3.12.2019, 12h42).

      Mais habitual é dizer-se escadas rolantes, pois «escadas mecânicas» é mais abrangente. E há alguma razão para o dicionário da Porto Editora apenas registar tapete rolante?

 

[Texto 12 413]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «cronotipo»

Não está no tal, está noutros

 

      «Os estudos mostram que uma em cada quatro ou três pessoas tem um cronotipo, um relógio biológico interno, diferente do normal, isto é, daquilo que é mais comum e descreve o comportamento da maioria de nós» («Qual é [o] seu cronotipo?», Fernando Ilharco, «Domingo»/Correio da Manhã, 1.12.2019, p. 6).

 

[Texto 12 412]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «oportunístico»

Faz muito mal

 

      «Paralelamente, abre também espaço para iniciativas de natureza oportunística, como a carta que o ministro do Ambiente e Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, resolveu escrever à ativista sueca que esta terça-feira chega a Lisboa. A utilidade de Greta está a gerar tantos anticorpos que até o Presidente da República, habitualmente mediático, se afastou da ribalta e não irá receber a jovem» («Greta faz bem ao ambiente?», Celso Filipe, Jornal de Negócios, 3.12.2019, p. 3).

      O dicionário da Porto Editora de «oportunista» salta logo, a mata-cavalos, para «oportuno». Faz mal. Até em medicina se usa o adjectivo: a expressão infecção oportunística designa as infecções que surgem nos doentes imunodeprimidos.

 

[Texto 12 411]

Helder Guégués às 08:45 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Nem com o plural das letras atinam

Talvez seja desta

 

      «Se os mitos abundam, onde estão as realidades? Para os autores, em quatro D’s essenciais: distrust (desconfiança), destruction (destruição), deprivation (privação) e de-alignment (desalinhamento)» («Para acabar com os mitos», João Pereira Coutinho, «Domingo»/Correio da Manhã, 1.12.2019, p. 14). Lamentável, e não aprendem, por muito que pensem e afirmem o contrário.

 

[Texto 12 410]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Ortografia: «ecografista»

Ouvimos todos

 

      «Deve demorar em regra, diz o obstetra, entre 18 e 20 minutos, porque “é preciso contar os dedos, as vértebras, tudo. E se o ecografista tem dúvidas, por exemplo por o bebé estar de costas, deve mandar repetir oito dias depois, para ter a certeza de que está tudo bem.”» («Médico que fez ecografias do bebé sem rosto já teve pelo menos oito queixas na Ordem», Fernanda Câncio, Diário de Notícias, 18.10.2019, 00h24).

      Pois claro, ecografista, que o dicionário da Porto Editora não acolhe. E não a ouvimos ainda anteontem em mais uma reportagem («Malformações não detetadas na gravidez») de Ana Leal, na TVI? Ouvimos, duas vezes.

 

[Texto 12 409]

Helder Guégués às 08:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
05
Dez 19

Léxico: «freteiro»

Sobretudo políticos

 

      «Mas assumamos que Centeno vai falar fininho nos próximos meses para evitar que Costa o “deserde”. Como vai o futuro governador Mário olhar para a política do ministro das Finanças Centeno? Isto porque o governador Mário, se olhar para a política orçamental de Centeno com olhos de banqueiro central (e não de freteiro), torcerá o nariz» («“Estou curioso para ver como é que os dois Centenos vão coexistir em dois cargos diferentes...”», Camilo Lourenço, Jornal de Negócios, 3.12.2019, p. 27).

      Vamos esquecer, Porto Editora, que neste mesmo sentido, de quem faz fretes, e nomeadamente políticos, já anda por aí há algumas décadas — ainda restam duas acepções brasileiras: quem faz um frete e, como termo cearense, o vaqueiro que conduz uma boiada.

 

 [Texto 12 408]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,